Indústria Taxa aplicada nos EUA à Navigator cai para 1,75%

Taxa aplicada nos EUA à Navigator cai para 1,75%

A The Navigator Company foi notificada pelo Departamento do Comércio norte-americano que a taxa anti-dumping final a aplicar às suas vendas de papel para aquele mercado já não será de 37,34%, mas de 1,75%, o que terá um impacto de 2 milhões nos lucros líquidos deste ano
Taxa aplicada nos EUA à Navigator cai para 1,75%
Maria João Babo 10 de outubro de 2018 às 20:54

A Navigator Company anunciou ter sido notificada esta quarta-feira pelo Departamento de Comércio dos Estados Unidos que a taxa anti-dumping final a aplicar retroactivamente nas vendas de papel para aquele país, para o período compreendido entre Agosto de 2015 e Fevereiro de 2017 foi revista em baixa para 1,75%.

Em Agosto a empresa tinha avançado que a mesma autoridade norte-americana tinha decidido aplicar-lhe uma taxa final sobre vendas realizadas durante aquele período de 37,34%, depois de Março ter sido sido notificada que a taxa antidumping seria de 0%.

Com esta decisão, em vez da aplicação da taxa de 37,34%, que teria um impacto negativo de 66 milhões de euros no EBITDA e de 45 milhões nos lucros líquidos deste ano, o impacto estimado com o novo valor passa a ser negativo em cerca de 3 milhões no EBITDA e 2 milhões de euros nos lucros líquidos de 2018.

A Navigator diz ainda que vai iniciar um processo de pedido de reembolso no valor aproximado de 22 milhões de euros, correspondente à diferença entre os montantes depositados até Fevereiro de 2017 e o montante agora apurado.

A taxa de 37,34% começou a aplicar-se às vendas para os EUA desde 13 de Agosto de 2018, substituindo a anteriormente aplicável até essa data de 7,8%, explica a Navigator no comunicado.

O grupo liderado por Diogo da Silveira recorda ter "reagido imediatamente contra a decisão em causa, tendo invocado a existência de erros administrativos na decisão, e recorreu a todas as medidas legalmente disponíveis para demonstrar que a taxa acima mencionada para o período em causa era totalmente injustificada".

Com isso, o Departamento do Comércio reapreciou os cálculos então feitos, "tendo concluído pela atribuição final desta nova taxa de 1,75%, que será aplicável através do depósito do montante da taxa correspondente a todas as exportações para os EUA pela sociedade depois da data de publicação da decisão correspondente, que se espera próxima", diz a Navigator.

Este processo arrasta-se desde Fevereiro de 2015. Em Agosto desse ano foi fixada uma taxa de depósito provisória de 29,53%, mas, na avaliação final, em Janeiro de 2016, a taxa foi reduzida para 7,8% pela correcção de um erro administrativo. Em Abril a empresa foi informada que a taxa a aplicar seria de 0%, mas em Agosto foi confrontada com novo valor, superior a 37%.




Saber mais e Alertas
pub