Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Disney falhou estimativas de resultados mesmo com sucesso do Star Wars

Acontece muito raramente, mas no segundo trimestre aconteceu. A Disney falhou as estimativas de resultados esperadas pelos analistas. A culpa é da televisão e dos jogos. Nem os sucessos de bilheteira a salvaram.

Bloomberg
Alexandra Machado amachado@negocios.pt 11 de Maio de 2016 às 01:06
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...
A Wal Disney falhou as estimativas que os analistas apontavam para os resultados. O que aconteceu, segundo o Washington Post, pela primeira vez em pelo menos dois anos. 

A culpa é do canal desportivo ESPN, que registou uma queda nas receitas publicitárias e nas subscrições, mas também dos jogos e dos investimentos em parques temáticos.

O que resultou em crescimento de resultados e receitas abaixo do esperado. No segundo trimestre do ano, a Disney lucrou 2,14 mil milhões de dólares (cerca de 1,9 mil milhões de euros), ou 1,3 dólares por acção, um crescimento de "apenas" 1,4%. Os analistas esperavam que o lucro por acção atingisse os 1,4 dólares.

As receitas totalizaram os 12,97 mil milhões de dólares (11,4 mil milhões de euros), um crescimento de 4%, mas abaixo dos 13,2 mil milhões de dólares que os analistas antecipavam.

Assim, a Disney já anunciou que irá descontinuar a sua linha de produtos e jogos Infinity, cortando entre 250 e 300 postos de trabalho. 

Estes resultados acabaram por tirar brilho aos sucessos de bilheteira que a Disney teve. Esta área, aliás, teve um crescimento nas receitas de 22% para 2,1 mil milhões de dólares, muito por conta do filme Star Wars: O Despertar da Força, mas também do Zootopia e O Livro da Selva.

O presidente executivo da Disney, Robert Iger, tem defendido a importância da ESPN, dizendo ser indispensável para os consumidores, agora e no futuro. Os investidores, conta o Washington Post, estão particularmente atentos a esta unidade de negócio, já que os mais novos têm vindo a optar por outras formas de ver televisão, nomeadamente através do "streaming".

Ainda que defenda este negócio, o presidente executivo da empresa também tem dito que pretende que a Disney não esteja tão assente na televisão, que no ano passado, segundo a Bloomberg, ainda contou com 50% para os lucros da empresa.


Ver comentários
Saber mais Disney filmes televisão ESPN
Outras Notícias