Media Dona da TVI fecha semestre com lucros de 7,4 milhões de euros

Dona da TVI fecha semestre com lucros de 7,4 milhões de euros

O resultado líquido da Media Capital no primeiro semestre de 2016 manteve-se inalterado face ao mesmo período do ano passado. Apesar de ter registado uma melhora operacional, a actividade em Espanha penalizou as contas.
Dona da TVI fecha semestre com lucros de 7,4 milhões de euros
Sérgio Lemos/Correio da Manhã
Sara Ribeiro 21 de julho de 2016 às 17:29

A dona da TVI registou lucros de 7,4 milhões de euros nos primeiros seis meses do ano, um resultado em linha com os valores alcançados no primeiro semestre de 2015, de acordo com o comunicado emitido esta quinta-feira, 21 de Julho, à CMVM.

Os rendimentos operacionais cresceram 4%, atingindo 85,3 milhões de euros, e o EBITDA seguiu a mesma tendência com uma melhoria de 6% para 16,2 milhões de euros. Já os custos operacionais, excluindo amortizações, subiram 3% para 68,1 milhões de euros.

A performance no campo operacional não se reflectiu, contudo, "na mesma medida no resultado líquido, derivado da contribuição positiva das diferenças cambiais (sobre financiamentos concedidos) no primeiro semestre de 2015 e das perdas em empresas associadas registadas em 2016 na actividade de produção audiovisual em Espanha", explica a Media Capital. No total, durante o primeiro semestre estas perdas traduzirem-se em 600 mil euros.

No que toca à publicidade, os rendimentos desta rubrica cresceram 6% para 60 milhões de euros.

O segmento de televisão é responsável por quase a totalidade deste bolo (50 milhões de euros), o que representa um crescimento de 6% face ao período em análise do ano anterior.

Já a rubrica de "outros rendimentos", onde se incluem as chamadas de valor acrescentado ou a cedência de sinal, recuaram 1% para 20 milhões de euros.

No mesmo documento, o grupo da estação de Queluz de Baixo relembra que no primeiro trimestre deste ano "foram assinados acordos de transmissão de direitos de sinal com a plataforma Meo, que englobam os canais TVI (generalista), TVI24 e a manutenção do exclusivo do canal TVI Ficção".

Tendo em conta só o segundo trimestre, a Media Capital refere que a variação seria positiva em 2% devido "à contribuição dos direitos de sinal a sobrepor-se ao efeito negativo dos serviços multimédia e das vendas de conteúdos".

Na rádio, segmento onde a Media Capital detém estações como a Rádio Comercial ou a M80, os rendimentos publicitários cresceram 5% para 8,3 milhões de euros.

Na área de produção audiovisual as receitas totais cresceram 13% para 22,2 milhões de euros. Um crescimento impulsionado pelo desempeno em Portugal (+16%), que compensou a queda da actividade no mercado espanhol.

Segundo a empresa liderada por Rosa Cullell (na foto), os rendimentos operacionais em Espanha "reflectem uma queda da facturação para clientes daquele país, derivado do atraso na calendarização da produção".




pub

Marketing Automation certified by E-GOI