Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

ESR estima queda de 90% nos lucros da Impresa

O Espírito Santo Research (ESR) estima uma quebra de 90% nos resultados líquidos da Impresa nos primeiros nove meses do ano, face ao período homólogo do ano passado. Segundo as estimativas do banco de investimento, a dona da SIC terá registado, entre Janeiro e Setembro, um resultado líquido de 0,8 milhões de euros.

Raquel Godinho rgodinho@negocios.pt 21 de Outubro de 2008 às 10:43
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...
O Espírito Santo Research (ESR) estima uma quebra de 90% nos resultados líquidos da Impresa nos primeiros nove meses do ano, face ao período homólogo do ano passado. Segundo as estimativas do banco de investimento, a dona da SIC terá registado, entre Janeiro e Setembro, um resultado líquido de 0,8 milhões de euros.

A empresa liderada por Pinto Balsemão apresenta no próximo dia 27 de Outubro, após o fecho do mercado, as suas contas relativas ao terceiro trimestre do ano.

O banco de investimento antecipa que a companhia tenha terminado o terceiro trimestre do ano com resultados líquidos negativos de 4,2 milhões de euros, enquanto no acumulado dos primeiros nove meses do ano, os resultados líquidos terão ascendido a 0,8 milhões de euros, o que representa uma descida de 90% face aos 8,7 milhões de euros obtidos nos primeiros nove meses de 2007.

Quanto ao EBITDA, este deverá ter cedido 15,8% para os 23,7 milhões de euros, entre Janeiro e Setembro deste ano, enquanto no terceiro trimestre deverá ter ascendido a 2,4 milhões de euros, ficando abaixo dos 5,5 milhões de euros relativos ao mesmo período do ano passado.

As receitas da Impresa, de acordo com as estimativas do ESR, deverão ter crescido ligeiramente (3,1%), nos primeiros nove meses do ano para os 206,9 milhões de euros. Já no terceiro trimestre, as receitas terão subido 10% para os 68,9 milhões de euros.

Os analistas Nuno Matias e Sandra Sousa frisam que, no geral, estes resultados “não deverão trazer qualquer grande contribuição positiva para o preço do título”. O banco acrescenta que é esperada uma contínua fraqueza no mercado publicitário e os recentes comentários feitos por Pinto Balsemão apontam para que possa haver uma revisão em baixa nas suas metas para o ano.

“Lembramos que a Impresa já reviu os sues números em baixa durante a apresentação dos resultados do primeiro semestre de 2008 e acreditamos que mais ajustamentos são prováveis, especialmente considerando as desapontantes ‘performances’ da SIC em termos de audiência”, adiantam os analistas do ESR.

O banco de investimento apresenta uma recomendação de “neutral” para a companhia à qual atribui um preço-alvo de 1,80 euros.

As acções da Impresa seguiam a apreciar 2,47% para os 0,83 euros.



Ver comentários
Outras Notícias