Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

José Eduardo Moniz: “Há um conjunto de interrogações sobre os direitos desportivos”

O consultor da TVI defende que é necessário “alterar os modelos de negócios das televisões em Portugal”. Nuno Artur Silva, da RTP, sublinha que “o futebol tornou-se o género mais apetecível”.

Moniz defende que Sócrates "não pode continuar como primeiro-ministro"
Sara Ribeiro sararibeiro@negocios.pt 16 de Maio de 2016 às 15:09
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

A aposta das operadoras de telecomunicações e das plataformas digitais na aquisição de conteúdos exclusivos alterou o modelo de negócios dos canais televisivos que, até agora, estavam na fila da frente deste campeonato.

Uma tendência que tem sido seguida a nível global e que em Portugal ganhou maior destaque com a batalha da Meo e da Nos pelos direitos televisivos dos jogos de futebol.

Lá fora, a ‘febre’ pela compra de conteúdos, sobretudo de desporto, também já se expandiu às gigantes digitais como o Twitter, que comprou os direitos para a transmissão online da NFL, e o Snapchat, que vai transmitir os jogos Olímpicos.

"Era bom que em Portugal pudéssemos ter uma coisa do mesmo género", disse José Eduardo Moniz esta segunda-feira, durante a apresentação do estudo da ERC "As Novas Dinâmicas de Consumo Audiovisual em Portugal".

No seguimento da discussão sobre o novo modelo de repartição dos conteúdos televisivos por intervenientes de sectores distintos, o consultor de conteúdos da TVI levantou algumas questões sobre as incertezas dos direitos desportivos em Portugal.

"Como vão ficar os direitos televisivos desportivos em Portugal? Como vai ficar a Sport TV? Há um conjunto de interrogações ainda por responder", acrescentou o também vice-presidente do Benfica, que vendeu a transmissão dos jogos em casa e a distribuição da BTV à Nos. Até ao momento, não são conhecidos os planos da operadora para a transmissão das partidas dos encarnados.

"Há uma necessidade de alterar os modelos de negócio das televisões em Portugal", alertou.

Nuno Artur Silva, administrador da RTP, partilha da mesma opinião, e sublinhou que "o futebol tornou-se o género mais apetecível".

No entanto, aponta que há outras mudanças que os canais de televisão devem ter em conta, como o facto "da publicidade estar a ser tomada de assalto pelas plataformas digitais", como o Google e o Facebook.

Uma ideia subscrita por José Eduardo Moniz, que aproveitou ainda para relembrar a questão dos direitos de autor. Além destes gigantes estarem a ficar com grande parte das receitas, "usam os nossos conteúdos", sem pagar um preço justo, acrescentou.

Ver comentários
Saber mais José Eduardo Moniz ERC NFL TVI Sport TV Benfica BTV Nuno Artur Silva RTP Google Nos direitos televisivos desporto
Outras Notícias