Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Maior agência de publicidade do mundo regista desvalorização mais forte em 20 anos

As acções da WPP estão a afundar mais de 11%, naquela que é a sessão mais negra da cotada desde 1998. Em causa estão os resultados de 2017, um dos piores da história da maior agência de publicidade do mundo.

Sara Antunes saraantunes@negocios.pt 01 de Março de 2018 às 15:31
  • Assine já 1€/1 mês
  • 4
  • ...

As acções da WPP estão a deslizar 11,12% para 12,39 libras, tendo já afundado mais de 14,5% para 11,87 libras, o que corresponde ao valor mais baixo desde Outubro de 2014. A queda também é histórica, sendo a segunda maior de sempre, só superada pela registada em Outubro de 1998 (-15,3%), tendo em consideração variações de fecho.

 

A justificar este desempenho estiveram os resultados apresentados pela WPP, a maior agência de publicidade do mundo, de acordo com a Bloomberg.

 

As receitas da WPP, excluindo as aquisições e flutuações cambiais, caíram 0,3%, o que compara com um aumento anual médio de 5,5% nas últimas três décadas, realça a Reuters. A agência de informação americana realça que 2017 representa "um dos piores anos" para a WPP, especificando que só há outros quatro anos comparáveis: "2009, depois da crise financeira, 2001 e 2002 depois do "crash" das tecnológicas e em 1991, um ano marcado pela recessão britânica.

 

Além de reportar um dos piores desempenhos de sempre, a WPP revelou estimativas nada animadoras. Para este ano, a agência de publicidade prevê uma estabilização das receitas e um aumento dos lucros de cerca de 5%, quando a previsão anterior apontava para um aumento de 15%.

 

Martin Sorrell, presidente da WPP, diz que a perspectiva é deliberadamente cautelosa, de acordo com a Bloomberg.

 

No ano passado, a WPP acabou por se ver obrigada a rever em baixa as suas estimativas de receitas por duas vezes. Algo que deixou o CEO numa situação "embaraçosa", tal como o próprio assumiu perante uma conferência com analistas, de acordo com a Bloomberg.

Ver comentários
Saber mais WPP Martin Sorrell CEO
Mais lidas
Outras Notícias