Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

PSD exige respostas da RTP sobre ligações às produtoras

O partido enviou na quarta-feira quatro perguntas ao presidente da Assembleia da República sobre as ligações do administrador da estação pública, Nuno Artur Silva, à Produções Fictícias.

Miguel Baltazar
Negócios 08 de Setembro de 2016 às 09:48
  • Assine já 1€/1 mês
  • 1
  • ...

O PSD quer saber quantos serviços foram contratados à Produções Fictícias desde que Nuno Artur Silva, dono da produtora, tomou posse como administrador da RTP. Esta é uma das questões levantadas na missiva enviada na quarta-feira pelo PSD ao presidente da Assembleia da República, Ferro Rodrigues.

O pedido de esclarecimentos acontece depois de Luís Marinho, ex-administrador da estação pública, ter dito em entrevista ao jornal i que considerava "eticamente reprovável" o facto de Nuno Artur Silva acumular os cargos, bem como o director de programas da RTP, Daniel Deusdado, ter uma produtora em nome da mulher. Trata-se da Farol, que vende programas à RTP2.

Estas declarações de Luís Marinho, que esteve 15 anos no canal público e saiu na semana passada, geraram "alguma preocupação" no PSD tendo em conta que levantam "questões que podem merecer escrutínio parlamentar", como explicou o deputado Sérgio Azevedo ao Correio da Manhã.

Por essas razões, o partido decidiu enviar um conjunto de perguntas que espera que o actual conselho de administração da RTP responda.

Além de questionar os dados dos contratos de serviços com a Produções Fictícias, o PSD quer ainda saber "quantos contratos celebrou a RTP com profissionais ligados directamente" à produtora desde Janeiro de 2015, data de entrada da nova administração liderada por Gonçalo Reis.

Na mesma entrevista, Luís Marinho criticou o facto de Nuno Artur Silva e Daniel Deusdado "contratarem guionistas e apresentadores dos seus canais e das suas produtoras". O canal Q é da Produções Fictícias.

Na altura, a Entidade Reguladora para a Comunicação Social (ERC) deu parecer favorável à nomeação de Daniel Deusdado. Mas deixou um conjunto de recomendações relacionadas com a relação comercial entre a RTP e a produtora de forma a acautelar eventuais incompatibilidades. Agora, o PSD questiona se essas recomendações foram seguidas. E, por fim, pergunta se "a RTP estabeleceu desde então alguma relação comercial com alguma empresa cuja propriedade pertença a alguns dos sócios".

Ver comentários
Saber mais RTP Nuno Artur Silva Produções Fictícias PSD presidente da Assembleia da República Luís Marinho Daniel Deusdado Farol Sérgio Azevedo Gonçalo Reis ERC Entidade Reguladora para a Comunicação Social Gonçalo Reis televisão media
Outras Notícias