Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Sócrates terá pressionado Carlos Magno para reprovar a actuação do Correio da Manhã

O Correio da Manhã escreve que José Sócrates pressionou Carlos Magno, presidente da Entidade Reguladora para a Comunicação Social (ERC), para que este reprovasse a conduta do jornal nas investigações ao ex-primeiro-ministro, que está agora detido.

Negócios negocios@negocios.pt 16 de Janeiro de 2015 às 11:11
  • Assine já 1€/1 mês
  • 12
  • ...

José Sócrates terá usado o seu advogado, Proença de Carvalho, para pressionar o presidente da ERC, Carlos Magno, a garantir que as queixas que fez do Correio da Manhã (jornal do grupo Cofina, a que também pertence o Negócios) resultavam numa condenação unânime do jornal. Quem o escreve é o próprio Correio da Manhã, na edição de hoje, sublinhando que estas pressões foram descobertas em escutas telefónicas no âmbito da operação Marquês – que já determinou a prisão preventiva de Sócrates.

 

Segundo o Correio da Manhã, Proença de Carvalho terá marcado reuniões no início do ano passado com Carlos Magno, para tentar garantir uma condenação unânime do Correio da Manhã. A deliberação estava em fase de análise e Magno terá admitido, numa reunião da ERC, que o próprio José Sócrates lhe havia telefonado para falar da queixa contra o jornal.

 

Carlos Magno absteve-se e fez uma declaração de voto em que defendeu que o Correio da Manhã tem o direito a investigar José Sócrates, mas em que também o critica por "não separar a análise da investigação". A censura da ERC ao Correio da Manhã foi, contudo, aprovada.

 

Na nota de recomendação, a ERC "reprova a actuação do Correio da Manhã e recomenda-lhe o escrupuloso cumprimento das normas ético-legais da prática jornalística, que impõem o dever de informar com rigor e isenção, bem como o de sustentar nas respectivas fontes a informação publicada", escreveu a Lusa em Fevereiro do ano passado.

 

Porém, o facto de Carlos Magno se ter abstido terá desagradado a Sócrates, que terá dito a Proença de Carvalho que aquele lhe deve "tudo o que tem". Questionado pelo Correio da Manhã, Carlos Magno rejeita as pressões. "Nunca falei com Sócrates sobre esses assuntos".

 

Sócrates recebeu meio milhão de Santos Silva

 

O Jornal de Notícias escreve hoje que as autoridades apuraram que José Sócrates recebeu 500 mil euros de Carlos Santos Silva ao longo dos últimos três anos. A tese do ex-primeiro-ministro, que está detido em prisão preventiva, é de que Santos Silva lhe emprestou o dinheiro, e que lhe vai pagar. Santos Silva também está preso preventivamente.

Ver comentários
Saber mais José Sócrates ERC Carlos Magno Proença de Carvalho Correio de Manhã
Outras Notícias