OPA ES Saúde Governo decide quarta-feira passo que permite UnitedHealth comprar ES Saúde

Governo decide quarta-feira passo que permite UnitedHealth comprar ES Saúde

O parecer sobre o pedido de alteração de controlo da sociedade que gere o hospital de Loures, uma PPP, deverá estar pronto esta quarta-feira, confirma o Ministério da Saúde. Todos os outros interessados na ESS receberam uma resposta positiva.
Governo decide quarta-feira passo que permite UnitedHealth comprar ES Saúde
Diogo Cavaleiro 07 de outubro de 2014 às 21:21

O Governo deverá decidir-se esta quarta-feira, 8 de Outubro, sobre o parecer que tem de ser dado para que qualquer empresa passe a ser a dona da Espírito Santo Saúde. Um parecer que foi solicitado pela UnitedHealth, dona dos hospitais Lusíadas através da brasileira Amil, na semana passada, que fez hoje uma proposta directa, fora de bolsa, com vista à aquisição da ES Saúde.

 

"O parecer poderá ficar pronto amanhã", diz fonte oficial do Ministério da Saúde que, juntamente com o Ministério das Finanças, tem de escrever um parecer a permitir a alteração de controlo da sociedade que gere o hospital de Loures e também da sociedade que gere o edifício em que funciona.

 

O Hospital Beatriz Ângelo, em Loures, funciona em regime de parceria público-privada. E todas as empresas que lançaram uma OPA tiveram de pedir esta autorização ao Governo porque só assim o hospital trocará de mãos. Todas essas sociedades o fizeram (Ángeles, José de Mello Saúde e Fidelidade).

 

Mesmo a UnitedHealth, que nunca lançou uma OPA, fez o pedido. Aliás, fê-lo e não há muito tempo: a 30 de Setembro. Sem que tenha recebido uma resposta positiva: "Já entrou no Ministério da Saúde o pedido da Amil. Vinha, contudo, sem a documentação necessária para se proceder (Finanças mais Saúde) à análise e despacho. Foi solicitada a documentação em falta".

 

A 7 de Outubro, essa documentação em falta já chegou. E a 8 deverá haver uma decisão final. A Amil já controla um hospital que funciona sob a forma de PPP - o de Cascais.

 

Isto numa altura em que a empresa norte-americana continua a fazer movimentações para ficar com a ES Saúde. A UnitedHealth ofereceu 5 euros por acção à Rio Forte, Novo Banco e Espírito Santo Financial Group, sociedades que têm participação na Espírito Santo Health Care Investments, dona da Espírito Santo Saúde. Mais do que os 4,82 euros que a Fidelidade oferece na OPA a decorrer até sexta-feira, 10 de Outubro.

 




pub

Marketing Automation certified by E-GOI