Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Amorim Cork Composites - Cortiça para a aeronáutica

Descrevendo a Amorim Cork Composites como uma das "unidades menos tradicionais dentro da Corticeira Amorim"

Amorim Cork Composites - Cortiça para a aeronáutica
Ana Filipa Magalhães / Webtexto 04 de Agosto de 2011 às 10:21
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...








Carlos de Jesus A aeronáutica "é um mercado com alto valor acrescentado".

Empresa Amorim Cork Composites, S.A.
Ano de criação 1963, como Corticeira Amorim Indústria
Facturação em 2010 79 milhões de euros
Número de colaboradores 350
Produtos mais procurados AcoustiCORK (indústria de construção), FootCORK (indústria de calçado), Amorim T&D (indústria transformadora).





Descrevendo a Amorim Cork Composites como uma das "unidades menos tradicionais dentro da Corticeira Amorim", Carlos de Jesus, director de comunicação da empresa, explica que "a inovação é um pilar estratégico" tanto na Corticeira Amorim, como nas suas unidades de negócio. E não sendo esta uma unidade 'tradicional' dentro da Corticeira Amorim, é um exemplo de como o sector da cortiça em Portugal consegue inovar e usar a actualidade do "design" a seu favor, com recurso a uma matéria-prima que é rainha em Portugal.

De acordo com dados da Associação Portuguesa de Cortiça, a APCOR, Portugal exportou, em 2005, 60% da sua produção de cortiça, sendo líder mundial na exportação.

Para a Corticeira Amorim, a inovação tem de estar aliada à criação de valor, uma característica imprescindível para avançar com um projecto.

É nesta visão que se encaixa o LIFE - Lighter, Integrated, Friendly and Eco-Efficient Aircraft Cabin, um projecto de investigação que a Amorim Cork Composites está a desenvolver em parceira e que tem como objectivo a criação de novos conceitos para interiores de aeronaves. Nas cabines em causa, os compósitos de cortiça da Amorim Cork Composites foram incluídos no tecto, nos painéis laterais e nas poltronas da aeronave.

"É um mercado com alto valor acrescentado", diz Carlos de Jesus, sublinhando que "valida a aplicação a outras áreas", como, por exemplo, o sector aeroespacial, onde a Corticeira Amorim já colabora com a NASA.

"Um foguetão e um autocarro são ambos transportes. Se é possível melhorar os componentes de uma cabine de ambos? Por que não?", explica Carlos de Jesus.

O projecto LIFE assenta no pressuposto da sustentabilidade, ligado às outras actividades da Corticeira Amorim.

Sendo uma empresa que precisa de uma matéria-prima que vem da árvore, a Corticeira Amorim é uma empresa "verde" porque precisa de o ser, explica Carlos de Jesus, acrescentando que a unidade foi a primeira do mundo a receber o certificado de gestão florestal FSC, considerado pela WWF - World Wilde Fund for Nature - como o mais credível.
Ver comentários
Outras Notícias