Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Consultora dá borla a microempresas afetadas pela pandemia

A OnStrategy aliou-se à agência de “research” Multidados para lançar uma plataforma gratuita de “apoio direto e personalizado” a empresas com faturação até dois milhões de euros e menos de dez trabalhadores.

DR
António Larguesa alarguesa@negocios.pt 03 de Julho de 2020 às 13:29
  • Assine já 1€/1 mês
  • 1
  • ...

A OnStrategy lançou um serviço de consultoria de negócio e de gestão de marca "sem custos associados" para as microempresas portuguesas afetadas pela pandemia de covid-19, prometendo um "apoio direto e personalizado" às estruturas que empregam menos de dez pessoas e cujo volume de negócios anual não exceda os dois milhões de euros.

 

Desenvolvido em parceria com a com a agência Multidados, especializada em estudos de mercado e de research e conhecedora do meio empresarial de norte a sul do país, este programa de apoio foi desenhado para "prestar um aconselhamento estratégico decisivo à reorganização dos negócios e das marcas e adaptação a tempos particularmente difíceis".

 

Através de uma plataforma online, as microempresas podem preencher um pequeno questionário com vários dados sobre a empresa e fazer a descrição do problema. Numa nota de imprensa, a consultora lisboeta fundada em 2009 e que elabora o ranking anual das marcas portuguesas mais valiosas, explica que o processo arranca com a "[auscultação] das principais necessidades" que enfrentam nesta fase.

 

"É urgente ajudar estas organizações e estes gestores a minimizar o impacto que esta crise está a provocar nos seus negócios. Esta parceria surge com esse propósito, estamos plenamente empenhados em colocar o nosso conhecimento multidisciplinar na otimização do valor económico e financeiro das organizações, ao serviço das empresas que mais precisam", garante Pedro Tavares, sócio e CEO da OnStrategy.

 

Apenas uma percentagem muito pequena das empresas já beneficiou das medidas de apoio público implementadas, o que demonstra claramente a necessidade de uma maior intervenção. Florbela Borges, diretora-geral da Multidados.com

 

A diretora-geral da Multidados, Florbela Borges, frisa que "a maioria das microempresas continua a não perspetivar o recurso" aos apoios aprovados pelo Governo e só "uma percentagem muito pequena já beneficiou" delas. "Isto demonstra claramente a necessidade de maior intervenção. Esta é uma iniciativa de responsabilidade social com vista a uma intervenção célere, alinhada com as reais carências e com profundo conhecimento da capilaridade populacional", completa.

Apoio público para "novo normal" e emprego no interior

Com uma dotação de 50 milhões de euros, o programa para apoiar as microempresas no regresso à atividade depois do estado de emergência esgotou depois de apenas dez dias de funcionamento. As candidaturas foram suspensas e o Governo não reforçou esta linha de apoios não reembolsáveis equivalentes até 80% das despesas realizadas com, por exemplo, a aquisição de material de proteção e higiene.

A 23 de junho, a ministra da Coesão Territorial, Ana Abrunhosa, anunciou a abertura de candidaturas ao programa "+CO3SO Emprego", através do qual será financiada com 90 milhões de euros de verbas comunitárias a criação de emprego em micro e PME, assim como entidades da economia social (IPSS), em especial se forem sediadas em zonas do interior do país.

Ver comentários
Saber mais consultoria microempresas pandemia covid-19 gestão marketing vendas emprego OnStrategy Multidados
Mais lidas
Outras Notícias