PME Quem é Paulo Maló?
PME

Quem é Paulo Maló?

Já ouviu falar de Paulo Maló? Sabe o que é a Malo Clinic? Não confunda com a Mayo Clinic, essa é uma outra entidade, situada nos Estados Unidos. Paulo Maló foi o fundador de uma clínica dentária em Lisboa que, em pouco mais de dez anos, se tornou numa ...
Nuno Carvalho 09 de junho de 2010 às 11:36

Os exemplos de empreendedores que construíram, com sucesso, um negócio inovador devem ser mais divulgados. O caso de Paulo Maló é um dos que podem servir de inspiração.

Já ouviu falar de Paulo Maló? Sabe o que é a Malo Clinic? Não confunda com a Mayo Clinic, essa é uma outra entidade, situada nos Estados Unidos.

Paulo Maló foi o fundador de uma clínica dentária em Lisboa que, em pouco mais de dez anos, se tornou numa referência mundial em implantologia e reabilitação oral, bem como num dos maiores centros de formação avançada em saúde oral, recebendo actualmente mais de 3.500 profissionais por ano. Uma clínica que emprega mais de duas mil pessoas a nível mundial, das quais 700 estão em Portugal, numa área de 50 mil metros quadrados, perto da Praça de Espanha, em Lisboa.

Surpreendido? Nunca tinha ouvido falar deste império português na área da saúde oral? Não? Pois, sim, é verdade, ele existe há muitos anos, com reconhecimento mundial, graças à sua inovadora técnica "All-on-4", uma técnica de reabilitação da maxila totalmente desdentada, numa cirurgia simples e revolucionária. Graças a este procedimento, o paciente tem a dentição colocada em apenas três horas.

Um processo que anteriormente exigia várias fases de tratamento, e que demorava meses, passou a ser realizado num só dia, de forma menos invasiva, mais confortável e com menores custos. A técnica cirúrgica da Malo Clinic é hoje uma referência mundial na reabilitação oral de pessoas sem dentição. A técnica revolucionária que Paulo Maló desenvolveu junto de um engenheiro mecânico suíço, foi recentemente alvo do prémio "produto inovação Cotec".

Exemplos, como este, existem em Portugal, mas alguns resistem vir a público, com mais frequência do que deviam. O "caso Maló" é um deles. O promotor que, em 1995, fundou a Malo Clinic, só passados largos anos vê, nas suas mãos, um prémio de prestígio português. Muitos nem sabem que tal inovação partiu de um português que, pouco a pouco, construiu um império reconhecido mundialmente.

Ainda assim, existem pessoas que dizem que a técnica não foi inventada por Maló. Mas, afinal, ela está patenteada e foi-lhe dado um prémio por uma empresa de prestígio em Portugal. Será pura inveja? Talvez.

Quem leia este artigo provavelmente pensa que devo ser muito amigo do empreendedor Paulo Maló, para estar a escrever tal coisa, mas a verdade é que não o conheço pessoalmente, nem nunca tive a oportunidade de falar com ele. Conheço a sua clínica, porque um amigo que lá trabalha falou-me dela e fez-me uma pequena apresentação, sobre a qual fiquei impressionado.

Eu nem queria acreditar que o que estava a ver era uma realidade, especialmente num país tão pequeno como o nosso. Também já falei dela a muitos empreendedores e a maior parte nunca ouviu falar, nem da clínica, nem de Paulo Maló, algo que me deixa intrigado. Por que será? É por isso que hoje dedico algumas palavras a este promotor que bem merece e que, do meu ponto de vista, não está a ser bem aproveitado em Portugal, no mundo do empreendedorismo.

Parabéns Paulo Maló, pela conquista de uma grande empresa e das técnicas inovadoras que tem desenvolvido para melhorar a qualidade de vida dos pacientes que mais precisam.

São exemplos como este, que devem ser premiados e dados a conhecer aos portugueses, para que possam estar orgulhosos do seu país. Em todos os eventos a que vou sobre empreendedorismo, nunca vi Paulo Maló a ser convidado para deixar o seu testemunho aos empreendedores que precisam de energia e de se animarem com o sucesso dos outros.

O empreendedorismo é feito destes pequenos, grandes exemplos. A motivação, o acreditar em Portugal, também. É necessário comunicar o que de bom temos em Portugal. Como Paulo Maló, estou certo que há mais por aí. Apareçam e motivem aqueles que, como você, querem crescer e realizar-se profissionalmente. Escreva aos jornais e à televisão e explique o que conseguiu conquistar, seja ela uma pequena ou grande conquista.

Divulgue e não pense que isso é estar a gabar-se ou que é apenas para os outros. Não, muito pelo contrário, estará a contribuir para um país e para o futuro de todos nós, porque assim que soubermos do seu sucesso, não só vamos alimentando a nossa veia empreendedora, como vamos tendo mais ideias para o nosso negócio ou pistas de como devo eu crescer profissionalmente.

Colabore. Precisamos de ser mais empreendedores. Dê o seu exemplo, mostre-o a todos, porque nós, empreendedores, agradecemos.




Dicas



1. Se tem um bom exemplo, não guarde para si, mostre-o aos outros para que acreditem que o empreendedorismo contribuiu para um Portugal melhor.
2. Os exemplos de outros, acabam por ser uma inspiração para o nosso negócio, directa ou indirectamente.




Envie para o "e-mail" jng@negocios.pt as suas questões sobre "Quem é Paulo Maló?"

*Fundador e líder executivo da Zonadvanced,
autor de "Ganhei!"









Marketing Automation certified by E-GOI