Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Lisboa ser considerada como Cidade Empreendedora ajudou a captar Web Summit

Duarte Cordeiro, vice-presidente da Câmara de Lisboa, apresentou hoje o relatório sobre Lisboa Cidade Empreendedora 2015 e na conferência de imprensa assinalou que este prémio ajudou a trazer a Web Summit para Lisboa.

Jorge Paula/Correio da Manhã
Ana Laranjeiro alaranjeiro@negocios.pt 03 de Maio de 2016 às 16:08
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

Em 2014, Lisboa foi considerada como Cidade Empreendedora Europeia 2015, um prémio atribuído pelo Comité das Regiões da União Europeia. Esta terça-feira, 3 de Maio, foi apresentado o relatório sobre este prémio. Duarte Cordeiro, vice-presidente da Câmara Municipal de Lisboa, revelou em, conferência de imprensa, que "Lisboa, em 2011, definiu uma estratégia, que visava que Lisboa se tornasse uma Startup City".

Nessa época, a autarquia decidiu, e no âmbito dessa estratégia, criar um departamento dedicado às questões económicas e à inovação e lançou a Startup Lisboa, incubadora de start-ups, acrescentou. "Este prémio foi não só a consagração desta estratégia como também uma motivação".

"O objectivo central da atribuição deste prémio (…) é estruturar a estratégia de forma que possa ser seguida por outras regiões ou por outras cidades. O elemento central associado a esta estratégia era a definição do plano de acção que pudesse ser seguido do durante o ano de 2015 mas que pudesse deixar marcas para o futuro", disse o responsável. 

A missão desse plano era assim "reforçar a ideia que Lisboa tem tudo para ser um hub de empreendedorismo e inovação de escala mundial". Um prémio que, assinalou o vice-presidente da câmara da capital, ajudou a trazer o Web Summit para Lisboa


De acordo com o relatório, entre os objectivos estratégicos do Lisboa Cidade Empreendedora Europeia 2015 estavam a "interligação física e digital entre actores e parceiros, estimulando a criação de ecossistemas de inovação e empreendedorismo", bem como a abertura a novas ideias e conceitos para que a capital portuguesa possa ser vista como um "living lab", criação de condições para "instalação e aceleração de empresas e novos negócios com elevado potencial de crescimento e criação de empregos".


Desta etapa houve também lições que foram apreendidas. O relatório aponta que o município, com os projectos desenvolvidos no âmbito desta iniciativa, envolveu-se de forma mais profunda na "estratégia de promover o empreendedorismo e debatê-lo com importantes intervenientes e start-up".


Mas a autarquia reconhece também que é preciso mais apoio na criação de planos de negócio para empresas de serviços e mais campanhas de forma a atrair mais mentores e programas de empreendedorismo. 

 

Ver comentários
Saber mais Cidade Empreendedora Europeia Comité das Regiões da União Europeia Duarte Cordeiro Lisboa Web Summit
Outras Notícias