Start-ups Mais de uma dezena de start-ups apresentam-se em evento de tecnologias de informação

Mais de uma dezena de start-ups apresentam-se em evento de tecnologias de informação

São 12 as start-ups nacionais que vão estar no espaço do 26º Digital Business Congress, uma iniciativa da APDC. Estas empresas vão ter a oportunidade de ter “meet ups” com líderes empresariais.
Mais de uma dezena de start-ups apresentam-se em evento de tecnologias de informação
Bloomberg
Ana Laranjeiro 20 de setembro de 2016 às 14:12

São no total 12 start-ups portuguesas que vão marcar presença no "Startups powered by APDC", uma iniciativa da Associação Portuguesa para o Desenvolvimento das Comunicações (APDC) na sequência do 26º Digital Business Congress em parceria com a aceleradora Beta-i.

Este congresso anual é tido como um dos grandes eventos no que diz respeito a tecnologias de informação e comunicação e media. Vai decorrer no próximo dia 28 e 29 de Setembro. E as equipas escolhidas vão ter a oportunidade de terem encontros com líderes empresariais durante os dois dias em que este evento decorre. Além disso, "de entre as start-ups finalistas, será eleita a grande vencedora, que fará um ‘pitch’ no ‘Estado da Nação das Comunicações’, uma das sessões mais esperadas do Congresso", refere o comunicado.

 

As start-ups, de acordo com o comunicado, são: a Landing.jobs, a Performetric, a Agroop, a Petapilot, a Topdox, a Inviita, a Horizontal Cities, a Harpoon.jobs, a Book in Loop, a Tripaya, a Defined Crowd e a Smarkio.

 

A Landing.jobs é uma start-up portuguesa que tem uma plataforma que dá oportunidade às empresas de tecnologia de recrutarem os profissionais mais indicados.

Já a Performetric desenvolveu um sistema que permite detectar a fadiga dos funcionários de uma empresa. E a Agroop tem "software" para ajudar os agricultores a gerirem os seus negócios.

 

A Petapilot, de acordo com o comunicado, tem produtos de auditoria digital financeira baseadas em tecnologias de Big Data, com referências nos reguladores (Autoridade Tributária), consultoras (BDO) e grandes empresas. A Topdox tem uma solução de acesso e partilha de ficheiros para dispositivos móveis nas empresas, refere o documento.

 

A Inviita disponibiliza um guia da cidade personalizado para locais e viajantes. A Horizontal Cities é uma aplicação destinada às pessoas que usam a bicicleta nas deslocações na cidade, permitindo-lhes escolher a inclinação. E a Harpoon.jobs é, segundo o comunicado, "plataforma digital que, através do seu próprio algoritmo e do seu posicionamento exclusivo, cria o match perfeito entre os melhores talentos e as empresas, transformando o recrutamento num processo rápido, eficaz e com qualidade".

 

A Book in Loop "pretende trazer as virtualidades da sharing-economy para o mercado da educação, reduzindo até 80% o dinheiro gasto pelas famílias em manuais escolares", diz o comunicado.

 

A Tripaya é uma start-up que tem um motor de busca que, basicamente, lhe diz onde lhe leva o seu dinheiro. Utilizando esta plataforma, os clientes introduzem o montante que querem gastar. Surgem os destinos para onde pode ir e depois é só escolher.

 

A Defined Crowd é uma start-up que tem uma plataforma inteligente de dados para machine learning. Recebeu recentemente investimento da Amazon, Sony e Portugal Ventures.

 

Por fim, a Smarkio, segundo o comunicado, é uma solução que permite às empresas angariarem e interagirem de forma totalmente automatizada com os seus clientes, com um foco claro na melhoria de resultados.




pub

Marketing Automation certified by E-GOI