Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Ricardo Sécio: Venda da BestTables foi uma “oportunidade para dar continuidade ao projecto”

A start-up portuguesa BestTables foi adquirida na totalidade pela norte-americana TripAdvisor. Nascida em 2011, e com operação em Portugal e no Brasil, o CEO considera que esta operação é uma oportunidade para crescer.

Bloomberg
Ana Laranjeiro alaranjeiro@negocios.pt 09 de Abril de 2015 às 15:04
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

Há alguns dias a start-up portuguesa BestTables, uma plataforma que permite a reservas em restaurantes com operações em Portugal e no Brasil, foi adquirida pela norte-americana TripAdvisor. O valor da operação não é público, ainda assim, em conversa com o Negócios, Ricardo Sécio, CEO da BestTables, confirmou que foi a totalidade da empresa que foi adquirida.

 

Com uma parceria com a empresa norte-americana para o mercado nacional, o líder desta start-up conta que esta operação representa uma oportunidade para crescer. "É uma oportunidade para dar continuidade a um projecto, que fundei em 2011 em Lisboa, e que de outra maneira não conseguiria ganhar a projecção, dimensão, porque estamos num sector que cresceu muitíssimo".

 

Manter a operação apenas em Portugal seria um "erro fatal" conta Ricardo Sécio, por isso, "entendemos que devíamos crescer e expandir para outro mercado". "Avaliamos algumas opções" e "entendemos que o mercado brasileiro - pela sua dimensão, pelo seu estágio dentro deste sector e pela proximidade da língua - seria uma boa aposta. Entrámos no Brasil no ano passado. Não foi fácil, mas correu-nos muito bem", explica.

 

E foi "esse primeiro passo que nos colocou no radar dos grandes grupos internacionais" e "fomos recebendo pontualmente alguns contactos", entre eles da TripAdvisor.

 

A marca vai desaparecer?

 

Ricardo Sécio salienta que "a BestTables como empresa vai continuar a existir", contudo o serviço que é actualmente disponibilizado vai adoptar o nome da empresa que o comprou.

 

A "totalidade da estrutura da empresa, como todos os seus activos foi adquirida por um outro sócio - o grupo TripAdvisor". "A empresa vai continuar a desempenhar as suas funções com a equipa que tem [cerca de 20 pessoas entre a operação em Portugal e no Brasil] porque é essa a equipa que é um dos elementos relevantes para continuarmos nos mercados onde estamos", afirma. A marca vai, assim, sofrer um processo "homogeneização" para integrar a marca TheFork, empresa do grupo, explicou.

 

Nascimento com a ambição de ser o sistema de reservas mais avançado do mundo

 

Em 2011, ao Negócios, Ricardo Sécio apontava que o objectivo desta plataforma era ser o "sistema de pesquisa e reservas on-line mais avançado do mundo". 450 mil euros foi quanto custou a execução deste projecto na altura, levado a cabo em parceria com a tecnológica portuguesa Rupeal e com a colaboração de chefs e mestres de sala de restaurantes como o Olivier, Alma ou Feitoria. Sendo que, o projecto contou também com o investimento da então empresa estatal de capital de risco InovCapital.

 

Entretanto, e consultando o site da Shilling Capital Parterns é possível ver que estes Business Angels também participam na BestTables, estando esta start-up no leque dos casos de sucesso.

Ver comentários
Saber mais Portugal Brasil Ricardo Sécio grupo TripAdvisor Shilling Capital Parterns Business Angels BestTables
Mais lidas
Outras Notícias