Tecnologias Alphabet vai comprar a Fitbit por 2,1 mil milhões de dólares

Alphabet vai comprar a Fitbit por 2,1 mil milhões de dólares

A Alphabet, dona da Google, propõe-se a comprar a Fitbit por 2,1 mil milhões de dólares.
Alphabet vai comprar a Fitbit por 2,1 mil milhões de dólares
reuters
Negócios 01 de novembro de 2019 às 13:56
A Alphabet e a Fitbit anunciaram o negócio esta sexta-feira, 1 de novembro, num comunicado conjunto. A dona da Google vai comprar a empresa norte-americana que junta tecnologia e saúde por 2,1 mil milhões de dólares.

Em reação ao anúncio, que foi feito momentos antes de Wall Street abrir, as ações da Fitbit subiram mais de 16% para os 7,17 dólares. Na segunda-feira, os títulos tinham subido mais de 30% após a notícia da Reuters que dava conta deste negócio. Contudo, as ações continuam aquém do valor de 20 dólares em que negociaram inicialmente no IPO de 2015.

"Com a plataforma global e os recursos da Google, a Fitbit irá conseguir acelerar a inovação na categoria de 'wearables', escalar de forma mais rápida e tornar a saúde mais acessível a todos", afirma James Park, CEO da Fitbit, no comunicado. Contudo, a Fitbit assegura também no comunicado que os dados de saúde e bem-estar recolhidos pelos seus produtos "não serão usados para os anúncios da Google".

Este negócio surge numa altura em que a empresa tem enfrentado a pressão da concorrência da Apple com o Apple Watch. A Fitbit foi uma das primeiras a surgir neste ramo e mantém uma posição cimeira em termos de fatia de mercado com mais de 28 milhões de utilizadores em todo o mundo. No entanto, nos 'smartwatches', a Apple tem levado a melhor ao absorver quase 50% das vendas desse ramo.

Espera-se que o acordo entre a Fitbit e a Google se concretize em 2020, estando agora a aguardar pela "luz verde" dos acionistas e dos reguladores do mercado. A Alphabet oferece 7,35 dólares por cada título da Fitbit, o que representa uma mais-valia de 19% face ao valor de fecho de ontem. 

A Google incorpora assim no seu portefólio uma empresa da área de negócio que junta a saúde e a tecnologia, principalmente o hardware, o qual ainda não tinha sido desenvolvido dentro da gigante tecnológica. Esta é uma oportunidade para a gigante tecnológica apresentar ao mercado 'wearables' como relógios com a marca Google, nomeadamente o sistema operativo Android.

As ações da Alphabet estão a subir cerca de 0,5% no arranque da sessão.



Saber mais e Alertas
pub

Marketing Automation certified by E-GOI