A carregar o vídeo ...
Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Apple lança programa para reparar placas gráficas dos MacBook Pros

A Apple admitiu que as placas gráficas de alguns MacBook Pros vendidos de Fevereiro de 2011 a Dezembro de 2013 eram defeituosas e lançou um programa gratuito de reparação. Nos EUA e Canadá arranca esta sexta-feira e nos restantes países a 27 de Fevereiro.

Reuters
Sara Ribeiro sararibeiro@negocios.pt 20 de Fevereiro de 2015 às 16:46
  • Partilhar artigo
  • ...

Depois de ter enfrentado algumas batalhas jurídicas a refutar que os MacBook Pros teriam problemas nas placas gráficas, esta sexta-feira, 20 de Fevereiro, a Apple lançou um programa gratuito de reparação destes equipamentos.

 

De acordo com a informação publicada no site da gigante tecnológica este programa arranca esta sexta-feira  nos EUA e no Canadá. E a partir de dia 27 de Fevereiro nos restantes países onde a Apple está presente.

 

Os clientes que compraram os MacBook Pros entre Fevereiro de 2011 e Dezembro de 2013 têm até ao próximo ano para contactar uma loja Apple ou representante oficial para substituírem o software destes equipamentos.

 

O processo contra a Apple arrancou no final do ano passado, depois de vários consumidores se terem queixado de problemas nas placas gráficas. Alegavam que a falta de qualidade do software não permitia a visualização de alguns vídeos e em alguns casos o sistema reiniciava-se de forma inesperada.

 

Os clientes da Apple chegaram a avançar com uma petição a exigir a reparação dos equipamentos, a qual angariou quase 40 mil assinaturas.

 

Como não tiveram resposta avançaram para tribunal no final de 2014. Porém, o juiz deu razão à Apple defendendo que não havia provas sobre as placas gráficas não terem qualidade suficiente.

 

Um mês depois de ter ganho a batalha nos tribunais a Apple decidiu lançar este programa  admitindo ainda que em alguns MacBook Pros as placas gráficas poderiam ter problemas.

Ver comentários
Saber mais Apple Tecnologias MacBook Pro
Outras Notícias