Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

BPI faz leitura electrónica do cartão do cidadão para abrir contas

O Banco BPI vai passar a fazer leitura electrónica dos dados dos clientes constantes do cartão do cidadão para abrir contas e actualizar as suas bases de dados em toda a sua rede, a partir de segunda-feira

Maria João Gago mjgago@negocios.pt 13 de Janeiro de 2010 às 20:13
  • Assine já 1€/1 mês
  • 2
  • ...
O Banco BPI vai passar a fazer leitura electrónica dos dados dos clientes constantes do cartão do cidadão para abrir contas e actualizar as suas bases de dados em toda a sua rede, a partir de segunda-feira.

O projecto, que nasceu num concurso de ideias lançado entre 400 técnicos informáticos do banco, vai acelerar o processo de abertura de contas e reduzir a utilização de papel, anunciou o presidente da instituição, Fernando Ulrich, em conferência de imprensa.

“Foi um projecto que nasceu debaixo para cima dentro do banco. Foi uma das decisões mais rápidas que tomámos. As vantagens eram de tal maneira grandes e o custo não era significativo que a decisão [de avançar] demorou 30 segundos”, explicou o banqueiro em conferência de imprensa.

O sistema de leitura de cartões do cidadão foi desenvolvido ao longo do último ano e meio, em parceria com a Agência para a Modernização Administrativa, entidade pública que gere o cartão do cidadão. O projecto implicou a adaptação do sistema informático do BPI, o ajustamento dos procedimentos de abertura de contas do banco assim como a formação dos colaboradores da rede do grupo que além de 700 balcões conta ainda com mais cerca de 100 centros de investimento e de empresas.

Para promover esta iniciativa, o banco arranca esta sexta-feira com uma campanha publicitária que terá como protagonista Fernanda Serrano, a actriz que há vários anos dá a cara pela instituição.

Fernando Ulrich garantiu ainda que o BPI dará em breve novas utilizações ao cartão do cidadão, já usado por 25% dos portugueses. Dados citados pelo banco apontam para que até ao final de 2012 a “grande maioria dos portugueses seja detentora do cartão”.

O presidente do BPI apelou ainda às entidades públicas e privadas que promovam a utilização do cartão do cidadão que, na sua opinião, “aumenta a qualidade de vida dos portugueses”. E deixou como exemplo a adopção do cartão do cidadão nos hospitais públicos e privados, para evitar que os doentes tenham que preencher diversos formulários antes de serem atendidos numa urgência.

Ver comentários
Saber mais BPI
Outras Notícias