Tecnologias Carros totalmente autónomos estão a "500 anos"

Carros totalmente autónomos estão a "500 anos"

"As máquinas não são inteligentes, nós é que lhes ensinamos tudo", defendeu Luc Julia.
Carros totalmente autónomos estão a "500 anos"
Reuters
Pedro Curvelo 07 de novembro de 2018 às 13:06

Os automóveis sem condutor e totalmente autónomos "estão a 500 anos" de distância, defendeu esta quarta-feira, no Web Summit, Luc Julia, vice-presidente da Samsung para a área da inovação.

 

O responsável, que liderou a equipa que desenvolveu a Siri na Apple, ressalvou que alguns dos avanços o entusiasmam. Por exemplo, na segurança. "Confio mais num carro com sistemas de segurança do que nos meus filhos a guiar", disse.

 

Mas "carros autónomos por completo... não vejo isso acontecer tão depressa", frisou.

 

Numa intervenção dedicada à Inteligência Artificial (IA), Luc Julia sublinhou que o termo existe desde 1956. Ao longo destes 60 anos, referiu, houve vários "Invernos da IA". 

 

"Temos de ter muito cuidado com o que prometemos e que depois não conseguimos que se torne realidade", defendeu. "Foi devido a esses falhanços que houve estes Invernos da IA", reforçou.

 

Luc Julia destacou ainda que "as máquinas não são inteligentes, nós é que lhes ensinamos tudo". "Os robots não nos vão matar se nós não lhe dissermos para nos matar. Isso funciona bem em Hollywood, mas a realidade não é essa", acrescentou.

(notícia corrigida com o cargo de Luc Julia, que é vice-presidente da Samsung para a área da inovação e não CTO)




pub