Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Google e Facebook alvo de acções judiciais devido à nova lei de privacidade

O Google e o Facebook serão os primeiros a serem atingidos pelo Regulamento Geral de Protecção de Dados (GDPR) da União Europeia. As tecnológicas já enfrentam acções judiciais de 8,8 mil milhões de dólares.

Reuters
Raquel Murgeira raquelmurgeira@negocios.pt 28 de Maio de 2018 às 18:18
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

O Google e o Facebook enfrentam acções judiciais de 8,8 mil milhões de dólares (7,5 mil milhões de euros) por alegadamente coagirem os utilizadores a partilhar os seus dados pessoais, isto depois da entrada em vigor do Regulamento Geral de Protecção de Dados (GDPR) da União Europeia, segundo o Tech Times.

A organização europeia de direitos do consumidor Noyb, liderada por Max Schrems, um activista austríaco, deu entrada de quatro processos judiciais contra o sistema operacional Android, do Google, e contra o Facebook, Instagram e WhatsApp, estes propriedade da rede social liderada por Mark Zuckerberg. 

Na acção judicial, a organização alegou que as empresas violaram a lei ao forçar os utilizadores a darem o seu consentimento para partilharem as suas informações pessoais, assim como para uso dos seus dados.

"O Facebook até bloqueou as contas dos utilizadores que não deram o seu consentimento. No final, os utilizadores só podiam ou apagar a conta ou clicar no botão "concordar"- isto não é uma escolha livre", afirmou Max Schrems, citado no site Tech Times.

O Regulamento Geral de Protecção de Dados (GDPR) da União Europeia entrou em vigor esta sexta-feira, 25 de Maio. A nova política pretende limitar os poderes das empresas e reforçar os direitos dos cidadãos, que têm de dar consentimento explícito para que os seus dados pessoais sejam usados. A violação desta nova lei pode conduzir a "severas" penalizações, que podem atingir os 20 milhões de euros ou 4% da facturação global de uma empresa, de acordo com a Reuters.

Ambas as tecnológicas já contestaram as acusações e argumentaram que as suas medidas estão de acordo com os requisitos da nova lei da privacidade da União Europeia.

Ver comentários
Saber mais Google Facebook União Europeia Regulamento Geral de Protecção de Dados justiça e direitos crime lei e justiça leis. privacidade acções judiciais
Outras Notícias