Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Google condenada a pagar 900 mil euros por violação de dados em Espanha

A agência espanhola de protecção de dados condenou a Google por três infracções relacionadas com a política dos seus serviços. A tecnológica vai agora ter de pagar 900 mil euros de multa.

17: Google
Ana Laranjeiro alaranjeiro@negocios.pt 19 de Dezembro de 2013 às 19:12
  • Partilhar artigo
  • ...

A agência espanhola de protecção de dados (AEPD na sigla espanhola) considerou ilegais os tratamentos de dados pessoais realizados pela Google, no âmbito da nova política de privacidade da tecnológica norte-americana. Por isso, a empresa vai ter agora de pagar uma multa de 900 mil euros.

 

Segundo o jornal espanhol “Expansión”, a investigação deste organismo considera que a Google não dá aos seus utilizadores informação suficiente sobre os dados que recolhe e para que fins esses mesmos dados são utilizados. A investigação da AEPD assinala ainda que os dados são conservados durante um período de tempo indefinido. Neste sentido, esta agência considera que se registaram três infracções à Lei da Propriedade Intelectual e de Protecções de Dados e impõe uma sanção de 300 mil euros por cada infracção.

 

Já de acordo com a Bloomberg, a tecnológica norte-americana está a ser investigada um pouco por toda a Europa devido a alterações, implementadas no ano passado, que visam harmonizar as politicas de privacidade para mais de 60 produtos da empresa. As entidades reguladoras da protecção de dados de países como a França, Alemanha, Espanha, Reino Unido, Itália e Holanda “coordenaram” elaboraram medidas, em Abril passado, depois de a Google não ter feito nada quanto às suas queixas relativas à nova política de privacidade da tecnológica. 

 

"Nós empenhamo-nos totalmente com" as autoridades espanholas "durante este processo para explicar a nossa política de privacidade e como esta permite criar serviços mais simples e eficazes e vamos continuar a fazê-lo", afirmou a Google em comunicado citado pela agência Bloomberg. "Vamos ler com cuidado o relatório [das autoridades espanholas] para determinar os próximos passos", acrescenta.

Ver comentários
Saber mais Google AEPD Dados Bloomberg França Alemanha Espanha Reino Unido Itália Holanda protecção de dados política de privacidade
Outras Notícias