Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

HP quer trazer para Portugal centro de competências para cartões de crédito

A HP quer trazer para Portugal um centro de competências de outsorcing de processos para as áreas de cartão de crédito, estando a concorrer com Espanha e a Roménia.

Negócios negocios@negocios.pt 19 de Janeiro de 2012 às 16:25
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...
Este é um projecto ganho pela HP por um período de 10 anos e Manuel Lopes da Costa, o novo diretor-geral da HP em Portugal, está confiante nas competências de Portugal para instalar este centro, até porque a empresa já gere em Portugal o centro de fraude da Caixa Geral de Depósitos, noticiou o “Tek”.

A decisão sobre a instalação deste centro será tomada nos próximos seis meses, e embora não avance valores de investimento o diretor-geral da HP garante que vai criar "pelo menos" 300 a 1.000 postos de trabalho, conseguindo contratar a cada dois meses 50 pessoas até chegar aos 300, mas estimando um potencial maior se conseguir outros contratos para o centro de BPO.

As valências do centro de competências vão centrar-se no controle de fraude de cartões de crédito, apoio ao cliente de perda e extravio, o fabrico dos próprios cartões e outros processos de negócio associados. Manuel Lopes da Costa não adianta o nome do cliente do contrato, mas garante que são bancos europeus, o que permitirá ao centro ser "exportador líquido" de serviços.

A localização do centro de BPO em Portugal, se a HP conseguir ganhar internamente este projeto, não está ainda definida, mas o diretor-geral da HP admite que vê com bons olhos várias localizações. Foram referidos nomes como a Covilhã, onde estão a ser criados centros de competências nesta área e o datacenter da PT, Évora onde a HP já tem um centro e mesmo o Porto, onde há uma massa crítica de pessoas com potencial e competências nesta área, que vinham do sector bancário.

O projeto de instalação do centro de competências é uma das apostas de Manuel Lopes da Costa, que assumiu a liderança executiva da HP Portugal a 1 de Dezembro de 2011. O executivo que tem uma carreira nas consultoras Accenture e Deloitte afirma que "a minha prioridade é ser relevante para Portugal", criando empregos e afirmando a empresa em áreas onde a HP pode crescer e competir com outros países.

O novo diretor-geral da HP deixou bem claro que se vai dedicar mais aos serviços e software, até porque acredita que esta é a área onde a empresa tem maior potencial de crescimento .
Ver comentários
Saber mais HP centro de competência Portugal Espanha Roménia novo director-geral
Mais lidas
Outras Notícias