Tecnologias Huawei pode substituir Gmail pela ProtonMail nos seus aparelhos

Huawei pode substituir Gmail pela ProtonMail nos seus aparelhos

É quase certo que os aparelhos da Huawei deixem de incorporar serviços do Google, como o Gmail. No entanto, dada a incapacidade até ao momento da empresa criar o seu próprio sistema, começaram as conversas com a suíça ProtonMail.
Huawei pode substituir Gmail pela ProtonMail nos seus aparelhos
Bloomberg
Gonçalo Almeida 06 de setembro de 2019 às 15:09

A chinesa Huawei Tecnologies está em conversações com a ProtonMail para incluir o seu serviço de correio eletrónico encriptado nos seus aparelhos, como parte do plano da fabricante de smartphones em encontrar uma alternativa ao sistema do Google, da Alphabet.

O sistema operativo desenvolvido pela norte-americana Google é atualmente usado nos dispositivos da Huawei, mas a decisão do Governo norte-americano de cortar o fornecimento levou a empresa a anunciar o seu próprio sistema.

 

O fim das transações comerciais entre a Alphabet (empresa-mãe da Google) e outras empresas norte-americanas com a Huawei deve ter um grande impacto no mercado europeu, incluindo em Portugal, onde a firma chinesa é líder no mercado dos 'smartphones'.

Os serviços da empresa suíça ProtonMail podem surgir predefinidos nos smartphones Huawei ou passar a estar disponíveis dentro da "app store", disse Andy Yen, CEO da Protonmail, acrescentando que a empresa ainda não tomou uma decisão final quanto a esta parceria.

"Aquilo que estamos a tentar fazer é criar uma alternativa ao Google em caso de deixarmos de ter acesso aos seus serviços", disse Yen.

A Huawei pode perder o acesso aos programas do Google, depois de os EUA terem adicionado a empresa chinesa à sua "blacklist", em maio, o que significa que necessita de uma licença especial para conseguir negociar com parceiros norte-americanos.

As restrições afetaram também o sistema operativo Android, do Google, sem o qual a Huawei deixa de conseguir oferecer algumas aplicações essenciais como o Gmail.

Por este motivo, a Huawei tem procurado alternativas e tem tentado mesmo construir o seu próprio sistema operativo, o HarmonyOS.

Apesar dos esforços que a empresa chinesa tem feito para criar soluções próprias, as vendas de smartphones podem cair no próximo semestre se os donos dos aparelhos não conseguirem usar o Google Maps ou o Gmail.

A ProtonMail, lançada em 2014 e baseada em Genébra, tem uma carteira de 17 milhões de utilizadores em todo o mundo no seu serviço de e-mail encriptado. 




Saber mais e Alertas
pub

Marketing Automation certified by E-GOI