Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Impresa sem vontade de ficar com posição do BPI comprada à Globo na SIC

A Impresa não demonstra vontade em comprar a posição que o Banco BPI acabou por adquirir à rede brasileira Globo no capital da SIC, disse Francisco Pinto Balsemão, presidente do grupo.

Bárbara Leite 19 de Novembro de 2003 às 18:07
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

A Impresa não demonstra vontade em comprar a posição que o Banco BPI acabou por adquirir à rede brasileira Globo no capital da SIC, disse Francisco Pinto Balsemão, presidente do grupo. A instituição financeira admitiu que a participação na televisão era «meramente financeira».

O Banco BPI e a sua participada Solo – Investimentos em Comunicação exerceram o direito de preferência de compra sobre as acções que a Globo detinha na SIC, adquirindo 15% do capital da estação de televisão por 20 milhões de euros, anunciou, ontem, em comunicado.

Balsemão referiu sobre este negócio: «tive muita pena que a Globo saísse. Era um fundador e uma empresa do mesmo ramo».

«A Globo tem razões fortes, que eu compreendo, para ter que vender e o BPI é um óptimo parceiro», reforçou à margem do 13º Congresso das Comunicações promovido pela Associação Portuguesa para o Desenvolvimento das Comunicações (APDC).

Questionado sobre o eventual interesse da Impresa em reforçar na SIC, já que para o BPI essa posição não é estratégica mas financeira, Balsemão avançou que «por enquanto estamos muito bem assim».

A Impresa detém 51% do capital da SIC e o Banco BPI passou a controlar 41,37% do capital da televisão de Carnaxide.

Sobre o preço de venda desta posição, Francisco Balsemão descartou comentários.«Não me compete a mim avaliar os preços. O preço que apareceu não o confirmo nem o desminto».

As acções da Impresa [IPR] encerraram nos 3,45 euros, a subir 1,17%.

Ver comentários
Outras Notícias