Tecnologias ITSector compra start-up que "meteu o pé" no futebol português

ITSector compra start-up que "meteu o pé" no futebol português

A tecnológica do Porto avançou com a aquisição da Bitmaker para implementar projetos fora do setor financeiro. Os novos donos mantêm Ricardo Fernandes na liderança e o escritório na Founders Founders.
ITSector compra start-up que "meteu o pé" no futebol português
Paulo Calado
António Larguesa 05 de setembro de 2019 às 12:58

A portuense Bitmaker, que participou com a multinacional Samsung e a barcelense Brandit no projeto para desmaterializar o processo de gestão dos jogos dos campeonatos profissionais de futebol em Portugal, acaba de ser comprada pela ITSector, que até agora estava apenas focada no desenvolvimento de 'software' para a banca e para a área financeira.

 

Numa nota à imprensa, divulgada esta quinta-feira, 5 de setembro, a tecnológica liderada por Renato Oliveira assume que, com esta aquisição quer "incrementar a implementação de projetos noutras áreas de negócio (…), expandindo a atividade a nível internacional, a partir da exploração de mercados onde já opera".

 

É o caso do Reino Unido, Alemanha, Suíça, Polónia, Canadá, Angola, Moçambique e Quénia, num total de mais de duas dezenas de localizações em que esta empresa, fundada em 2005, desenvolve programas focados na transformação digital para o setor financeiro. Em Portugal, tem escritórios no Porto, Lisboa, Braga, Aveiro e Bragança.

 


Quanto à adquirida, criada em 2012, que além da plataforma E-Liga, para a Liga de Futebol, trabalha também com a Câmara do Porto, Tonic App, Infraspeak, Cisco, Foehn, Sodexo ou Impulzity, vai manter Ricardo Fernandes como CEO. E também a localização na Founders Founders, uma vivenda que acolhe várias startups na portuense Rua da Constituição.




pub

Marketing Automation certified by E-GOI