Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

JCDecaux ganha seis contratos publicitários na Europa no valor de 250 milhões de euros

A JCDecaux, líder europeu da comunicação exterior anunciou que o grupo ganhou seis novos contratos na Europa, América do Sul e Ásia, representando 5.117 faces publicitárias e um volume de negócio de...

Ana Torres Pereira atp@negocios.pt 15 de Fevereiro de 2002 às 12:36
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...
A JCDecaux, líder europeu da comunicação exterior anunciou que o grupo ganhou seis novos contratos na Europa, América do Sul e Ásia, representando 5.117 faces publicitárias e um volume de negócio de cerca de 250 milhões de euros.

Na Europa o negócio centrou-se em Espanha e Dinamarca, com três e um novos contratos respectivamente, divulgou a empresa em comunicado.

Na Espanha os contratos foram direccionados para o mobiliário urbano representando 2.105 faces publicitárias, com um volume de negócio de cerca 128 milhões de euro.

Enquanto na Dinamarca este visou a exploração e manutenção dos parques, com 210 faces publicitárias, atingindo um volume de negócio de 9 milhões de euros.

A JCDecaux referiu que este processo trata-se «de um sistema global de comunicação municipal para difusão de informações de interesse público, através de monitores interactivos e jornais electrónicos», segundo a mesma fonte.

A empresa francesa celebrou um contrato publicitário exclusivo com o metro de Santiago do Chile, com um total de 83 milhões de euros.

Na Ásia, o grupo assinou um contrato de parceria com a sociedade In-Poong, líder em publicidade exterior na Coreia do Sul, com o objectivo de conceber e instalar abrigos para táxis na cidade de Seul, com um volume de negócio previsto de 30 milhões de euros.

Jean-Charles Decaux referiu em comunicado que estas «novas vitórias» são «a prova de que os nossos produtos, os nossos serviços e as nossas inovações constituem um sucesso mundial».

A JCDecaux registou um volume de negócio consolidado de 1,54 mil milhões de euros em 2001.

A JCDecaux seguia a desvalorizar 0,44%, para os 11,2 euros.

Ver comentários
Outras Notícias