Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Lucros da Intel mais que duplicam mas previsões desiludem

A Intel, maior produtora de «chips» do mundo, anunciou ontem que os lucros do quarto trimestre mais que duplicaram, no maior aumento dos últimos 14 trimestres. No entanto, as previsões da empresa decepcionaram os investidores e as acções reagiram em queda

Nuno Carregueiro nc@negocios.pt 15 de Janeiro de 2004 às 08:26
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

A Intel, maior produtora de «chips» do mundo, anunciou ontem que os lucros do quarto trimestre mais que duplicaram, no maior aumento dos últimos 14 trimestres. No entanto, as previsões da empresa decepcionaram os investidores e as acções reagiram em queda.

No quarto trimestre de 2003 a Intel [INTC uq] teve um lucro de 2,17 mil milhões de dólares (1,71 mil milhões de euros), ou 33 cêntimos por acção (EPS), contra resultados líquidos de 1,05 mil milhões de dólares (830 milhões de euros) no período homólogo de 2002.

As receitas aumentaram 22% para 8,74 mil milhões de dólares (6,9 mil milhões de euros), superando as estimativas dos analistas. O EPS também ficou acima do esperado pelos analistas, que aguardavam um valor de 25 cêntimos.

No entanto a companhia decepcionou os analistas com as previsões de receitas para o presente trimestre, que serão de 8,5 mil milhões de dólares (6,72 mil milhões de euros) no máximo. Este montante ficou abaixo das estimativas de alguns analistas de Wall Street, explicando a desvalorização das acções da companhia – em cerca de 1 dólar - no mercado «after hours».

Os investidores estavam a apostar que a Intel anunciasse previsões mais animadoras para 2004, facto que estava já a ser reflectido nos mercados e nos títulos da empresa nas últimas sessões. A Intel mais que duplicou de valor em 2003, na melhor performance entre os títulos que integram o Dow Jones.

Depois de três anos em recessão, o mercado dos «chips» vai voltar a crescer este ano, segundo as estimativas dos analistas, com os consumidores a compraram mais DVD’s e PC’s e as empresas a descongelarem investimentos em tecnologias.

Daí que os investidores estivessem à espera de noticias mais agradáveis por parte da Intel ontem à noite. A empresa foi das primeiras «blue chips» de Wall Street a anunciar as contas do primeiro trimestre, pelo que os seus resultados vão marcar a evolução dos principais mercados bolsistas mundiais.

Outras Notícias