Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Microsoft vai remunerar accionistas com mais de 60 mil milhões de euros

A Microsoft anunciou ontem o maior plano de remuneração de accionistas alguma vez efectuado nos Estados Unidos. A empresa de Bill Gates vai recomprar acções próprias no valor de 30 mil milhões de dólares, pagar um dividendo especial de 3 dólares, e duplic

Nuno Carregueiro nc@negocios.pt 21 de Julho de 2004 às 10:04
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

A Microsoft anunciou ontem o maior plano de remuneração de accionistas alguma vez efectuado nos Estados Unidos. A empresa de Bill Gates vai recomprar acções próprias no valor de 30 mil milhões de dólares, pagar um dividendo especial de 3 dólares, e duplicar o dividendo regular, numa remuneração total de 75 mil milhões de dólares (60,85 mil milhões de euros).

Em reacção a estas medidas as acções da Microsoft atingiram uma valorização de 6,7% na bolsa de Frankfurt.

A empresa de «software» vai, durante os próximos quatro anos, gastar 30 mil milhões de dólares (24,33 mil milhões de euros) na aquisição de acções próprias, mais 32 mil milhões de dólares (25,96 mil milhões de euros) no pagamento de um dividendo especial de 3 dólares por acção.

A Microsoft vai também passar a pagar um dividendo trimestral de 8 cêntimos, um valor duas vezes superior ao efectuado anteriormente.

Os investimentos da empresa já reclamavam que a Microsoft fosse mais generosa na remuneração aos accionistas, devido ao elevado valor da tesouraria da companhia, mas os analistas não estavam à espera de uma remuneração tão elevada.

A Microsoft estava à espera de concluir os vários processos anti-monopolistas de que era alvo para definir o novo plano de remunerações. As acções da empresa acumulam uma queda de 50% desde o máximo de 1999, devido sobretudo ao fracos dividendos que a empresa pagava.

Ver comentários
Outras Notícias