Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Nokia duplica quota de mercado de terminais móveis no terceiro trimestre

A Nokia duplicou a sua quota de mercado relativa a terminais móveis, na Europa, Médio Oriente e África no terceiro trimestre, após a fabricante finlandesa de telefones ter lançado um terminal com câmara incorporada, divulgou a Canalys.

Ana Torres Pereira atp@negocios.pt 21 de Outubro de 2002 às 12:02
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...
A finlandesa Nokia duplicou a sua quota de mercado relativa a dispositivos móveis, na região da Europa, Médio Oriente e África (EMEA) no terceiro trimestre, após a fabricante de telefones móveis ter lançado um terminal com câmara incorporada, divulgou a consultora Canalys.

A Nokia atingiu uma quota de mercado de 56%, no terceiro trimestre, relativa a terminais móveis, denominados «smartphones» ou aparelhos que combinam telefones e características de agenda, o que compara com os 27% de quota registados no período homólogo, segundo a mesma fonte.

A fabricante finlandesa tem vindo a lançar aparelhos como o modelo 7650, telemóvel com câmara incorporada, com o objectivo de impulsionar as receitas, na sequência da saturação do mercado das telecomunicações móveis.

«O 7650 ajudou a Nokia a promover os serviços de mensagem multimedia (MMS)», conduzindo a um aumento das vendas destes terminais, disse em comunicado Chris Jones, analista da Canalys.

No terceiro trimestre, a fabricante europeia produziu cerca de 665.940 dispositivos na região EMEA.

A Palm mantém-se em segundo lugar, com uma quota de 15%, no período em análise, tendo registado um decréscimo de sete pontos percentuais face ao período homólogo.

Na terceira posição está a Hewlet-Packard (HP) com uma quota de 9%, menos nove pontos percentuais do atingido no mesmo período do ano passado, revelou a Canalys.

A Nokia está preparada para terminais com Universal Mobile Telecommunications System (UMTS) no primeiro trimestre de 2003, sendo que o primeiro modelo com esta tecnologia será o 7650.

A Nokia seguia a subir 2,11% para os 16,95 euros, enquanto a HP encerrou na sexta-feira a subir 0,69% para os 13,09 dólares (13,42 euros).

Outras Notícias