Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Novos operadores de telecomunicações fixas aumentam quota de mercado para 8,1%

Os novos operadores de telecomunicações fixas aumentaram a sua quota de mercado conjunta pelo terceiro trimestre consecutivo, atingindo os 8,1% no terceiro trimestre de 2001, anunciou hoje o ICP.

Nuno Carregueiro nc@negocios.pt 09 de Janeiro de 2002 às 17:27
Os novos operadores de telecomunicações fixas aumentaram a sua quota de mercado conjunta pelo terceiro trimestre consecutivo, atingindo os 8,1% no terceiro trimestre de 2001, anunciou hoje o Instituto das Comunicações de Portugal.

Durante o terceiro trimestre de 2001, os novos operadores encaminharam 8,1% de todas as ligações, em minutos, estabelecidas em Portugal, incluindo as chamadas de voz locais, regionais, interurbanas e internacionais, nas suas várias tipologias. A quota destes prestadores, recorde-se, posicionou-se em 7,4% no segundo trimestre e em 5,3% no primeiro trimestre de 2001.

«Desagregando este valor por tipos de tráfego, constata-se que os novos prestadores foram responsáveis pelo encaminhamento de 19,7% de todas as ligações internacionais de saída e por 7,6% de todas as ligações nacionais», explica o ICP em comunicado.

O acesso directo continua a ser o mais utilizado pelos consumidores, com 93,6% de todo o tráfego telefónico originado em Portugal durante o terceiro trimestre.

Segundo os dados hoje avançados pelo ICP, a taxa de penetração do serviço fixo em Portugal estabilizou nos 42,4%, mantendo o observado no segundo trimestre do ano, com o número de prestadores a ascender a 31, dos quais apenas 16 se encontravam em actividade.

Entre os operadores mais representativos encontram-se a Novis da Sonae.com [SNC], Jazztel e a Oni da EDP [EDP], que concorrem com operador histórico PT Comunicações.

Ver comentários
Outras Notícias
Publicidade
C•Studio