Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

O que foi Tim Cook fazer à China?

O líder da Apple visitou o território chinês, onde a tecnológica enfrenta vários desafios. Uma “acção de charme” para conquistar os consumidores e empresários daquele país.

A silhueta de Tim Cook, presidente executivo da Apple, enquanto abandona o palco depois da conferência Apple World Wide Developers, em São Francisco, nos Estados Unidos da América.
Bloomberg
Wilson Ledo wilsonledo@negocios.pt 16 de Maio de 2016 às 12:11
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

A imprensa chama-lhe uma "acção de charme" numa altura em que a Apple procura conquistar a confiança e dar nova vida às vendas em território chinês. Tim Cook, o CEO da gigante tecnológica, esteve de visita à China. Com um programa bem recheado.


O gestor esteve reunido com criadores de aplicações do país e usou um carro da Didi Chuxing para visitar uma Apple Store onde decorria um seminário. Segundo a imprensa local, Cook garantiu a estes empresários chineses que a sua inovação é consistente com o espírito da Apple.


É precisamente a Didi Chuxing o último investimento da Apple. A empresa anunciou a semana passada ter investido mil milhões de dólares (cerca de 880 milhões de euros) na aplicação concorrente ao serviço da Uber, a plataforma electrónica de reserva de transporte automóvel. Agora, a Didi Chuxing prepara-se para entrar em bolsa nos Estados Unidos da América.


A Apple tem-se confrontado com um conjunto de desafios em território chinês ao longo das últimas semanas: as vendas fracas de telemóveis, a perda de uma disputa judicial pela marca iPhone e a suspensão de serviços de entretenimento online.

Ver comentários
Saber mais Apple Tim Cook Didi Chuxing Apple Store Estados Unidos da América economia negócios e finanças tecnologias de informação economia (geral)
Outras Notícias