Tecnologias Portugal passa a ter a segunda maior loja Apple Premium Reseller da Europa

Portugal passa a ter a segunda maior loja Apple Premium Reseller da Europa

O Chiado foi o local escolhido pelo grupo GMS para abrir uma loja Apple com 150 metros quadrados. A formação para clientes particulares e empresariais é a grande aposta. O grupo detentor da autorização para abrir lojas da "marca da maçã" em Portugal espera facturar 2,5 milhões de euros no primeiro ano.
A carregar o vídeo ...
Filipa Lino 27 de março de 2014 às 19:19

O Grupo Marques da Silva (GMS), detentor da autorização para abrir lojas oficiais da Apple em Portugal, inaugurou no Chiado um espaço com 150 m2 para venda dos equipamentos da empresa da “maçã”. Trata-se da segunda maior loja da Europa no canal APR (Apple Premium Reseller), logo a seguir a um ponto de venda na Suiça.

 

Algumas horas antes da abertura oficial ao público, André Marques da Silva, administrador da GMS Store, disse aos jornalistas que foi feito um investimento de um milhão de euros nesta loja. Será a quarta do grupo. As outras três estão localizadas em centros comerciais de Lisboa e Almada (Colombo, Amoreiras e Almada Fórum). Um investimento com risco calculado, garante.

 

“O que acontece com a marca Apple é que não é imune à crise mas funciona bem em contraciclo. Eu acho que os portugueses são apaixonados por tecnologia e a Apple é a jóia da coroa das empresas de tecnologia”, diz o administrador.

 

A loja, desenhada pelos arquitectos da Apple na Califórnia, terá um espaço destinado a formação tanto para o consumidor comum como para empresas. Um serviço que vai ser cobrado mas que ainda não tem um preço definido.

André Marques da Silva não receia a concorrência dos restantes retalhistas que vendem produtos Apple, como a Fnac. O consumidor não vai ter preços mais convidativos, sublinha, a loja do Chiado distingue-se por um “serviço personalizado”.

 

“Temos pessoas treinadas pela Apple para servir melhor os clientes”, diz.

 

O objectivo para esta loja é facturar 2,5 milhões de euros nos primeiros 12 meses de actividade. Uma meta que acredita ser alcançável tendo em conta a tendência que se vem registando no mercado.

 

O administrador refere que sentiu uma retoma do consumo a partir de Julho e que o Natal passado “foi estupendo”, porque foram duplicadas as vendas do ano anterior.

 

O grupo aposta ainda nas vendas através da internet, que neste momento pesam 6% a 7% nas  vendas totais da empresa. “É uma grande aposta para este ano”, referiu André Marques da Silva, sublinhando que ainda há um caminho a percorrer neste canal. Uma das barreiras a vencer é a desconfiança dos consumidores.

 

“As pessoas telefonam antes de fazer a compra para saber se nós existimos”, afirma.

 

As empresas são também um segmento importante para a GMS. Representa 25% do volume de negócios. A aposta é numa relação cada vez mais próxima com os clientes. Inclusivamente criar software adaptado às necessidades das empresas. Um dos negócios já fechados é com a McDonald. Os funcionários da cadeia de restaurantes que fazem fiscalização das condições de segurança vão ter o programa McAudit no ipad.

 

A GMS não pretende abrir mais lojas de rua. “Esta será a nossa bandeira”, diz André Marques da Silva.  

 

Para além do Grupo Marques da Silva existem mais dois Apple Premium Resellers localizados na zona norte do país. 




pub