Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Portugal Telecom lucra 456,4 milhões no trimestre (act.)

A Portugal Telecom (PT) registou resultados líquidos de 456,4 milhões de euros nos primeiros nove meses deste ano, contra 279 milhões de euros um ano antes, um crescimento de 63,4% abaixo das expectativas dos analistas, que aguardavam lucros de 460,7 milh

Isabel Aveiro ia@negocios.pt 02 de Novembro de 2004 às 07:55
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

A Portugal Telecom (PT) registou resultados líquidos de 456,4 milhões de euros nos primeiros nove meses deste ano, contra 279 milhões de euros um ano antes, um crescimento de 63,4% abaixo das expectativas dos analistas, que aguardavam lucros de 460,7 milhões no período em análise. O EBITDA aumentou 4,43% e as vendas líquidas 5,41%.

De acordo com o comunicado da maior operadora de telecomunicações portuguesa, hoje emitido antes da abertura do mercado, os resultados líquidos consolidados relativos aos primeiros nove meses cresceram 63,4%, para 456,4 milhões de euros.

Uma sondagem efectuada a 13 analistas efectuada pelo Jornal de Negócios estimava que a PT [ptc] tivesse findado os primeiros nove meses de 2004 com lucros de 461 milhões de euros, valor que a confirmar-se, representaria uma subida de 65% face a idêntico período de 2003.

No período em análise o EBITDA (resultados operacionais e amortizações) ascendeu a 1,769 mil milhões de euros, mais 4,4% do que nos mesmos meses de 2003. A administração da companhia adianta que «excluindo o impacto da depreciação do real, o EBITDA teria aumentado 5,6%» até Setembro deste ano.

O impacto da desvalorização da moeda brasileira é igualmente evidenciado na evolução das receitas. Até Setembro último a Portugal Telecom registou receitas de exploração de 4,46 mil milhões de euros, mais 5,4%, mas o mesmo indicador teria avançado 6,7%, para 4,515 mil milhões de euros, caso se excluísse «o impacto da depreciação de 4,5% do real» durante o período em causa.

Segmento por área de actividade, as receitas de exploração, a rede fixa foi responsável por 1,595 mil milhões de euros (o que representa uma quebra homóloga de 1,2%); a rede móvel em Portugal, através da TMN, facturou 1,063 mil milhões de euros (mais 7,4%); da rede móvel no Brasil, onde opera em parceria com a Telefónica através da Vivo, a PT consolidou receitas de 1,097 mil milhões de euros (um crescimento de 13,9%); e a PT Multimédia obteve receitas de 538,3 milhões de euros (mais 10%).

No final de Setembro deste ano, a Portugal Telecom tinha 4,306 milhões de clientes na rede fixa (mais 2,7%), 29,586 milhões na rede móvel (mais 27,7%), 1,517 milhões na TV cabo (mais 8,2%) e 602 mil no acesso à Internet de banda larga (mais 85,7%).

Lucro cai face ao segundo trimestre

Entre o segundo e o terceiro trimestres deste ano, os resultados líquidos recuaram 1,4%, para 133,9 milhões de euros, assim como o resultado operacional, que diminuiu 3,5%, para 360,7 milhões de euros. O EBITDA decresceu 2,7%, para 603,2 milhões de euros e as receitas de exploração avançaram 2,2%, para 1,538 mil milhões de euros, face aos três meses que terminaram no final de Junho passado. 

No mesmo período, a PT reduziu em 18,5% a dívida líquida no período em análise, de 3,560 mil milhões para 2,902 mil milhões de euros.

Outras Notícias