Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

PT contesta judicialmente rescisão do contrato na Guiné Bissau

A Portugal Telecom (PT) vai contestar judicialmente a rescisão unilateral pelo Estado guineense do contrato que garantia à Guiné Telecom a exclusividade das telecomunicações na Guiné, noticiou a Lusa.

Negócios 21 de Agosto de 2003 às 19:03
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

A Portugal Telecom (PT) vai contestar judicialmente a rescisão unilateral pelo Estado guineense do contrato que garantia à Guiné Telecom a exclusividade das telecomunicações na Guiné, noticiou a Lusa.

Fonte da PT disse apenas ao Negocios.pt que a operadora actuou junto dos órgãos competentes. A Lusa noticiou que a Portugal Telecom ia avançar com uma providência cautelar que será apresentada em Tribunal até amanhã.

Ao Negocios.pt, fonte oficial da empresa diz que a PT «segue com alguma perplexidade os desenvolvimentos na Guiné Bissau e pretendemos que seja reposta a situação anterior à rescisão unilateral».

A PT [PTC] detém 51% da Guiné Telecom, sendo o restante capital detido pelo Estado guineense. Há umas semanas o Governo guineense aprovou, em conselho de ministros, a extinção do contrato que concedia à Guiné Telecom a exclusividade das telecomunicações até 2009.

Ao mesmo tempo o Governo criou a Guinétel, cujo capital fica, em 90%, na posse do Estado, sendo os restantes 10% dos trabalhadores. E esta semana lançou o concurso público para atribuição de uma licença móvel.

As acções da PT fecharam hoje nos 6,51 euros, a subir 1,72%.

Mais lidas
Outras Notícias