Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

"Telefónica enganou-se" ao pensar que conseguia ignorar "os interesses" do Governo (act.)

"A Telefónica estava enganada se acreditava que podia seguir com a oferta sem ter em consideração os interesses estratégicos expressados claramente pelo Governo português", afirmou ao "Financial Times" José Sócrates.

Negócios negocios@negocios.pt 01 de Julho de 2010 às 13:18
  • Partilhar artigo
  • 88
  • ...
"A Telefónica estava enganada se acreditava que podia seguir com a oferta sem ter em consideração os interesses estratégicos expressados claramente pelo Governo português”, afirmou ao “Financial Times” José Sócrates.

O primeiro-ministro, José Sócrates, defendeu ao “Financial Times” o uso da “golden share” para bloquear a compra da participação da Portugal Telecom na Vivo.

O responsável considera que “a ‘golden share’ é um instrumento que deve ser usado raramente” e que esta “foi a primeira vez que usámos e fizemo-lo porque a Telefónica falhou em ter em consideração a posição do Governo”.

Sócrates adiantou que “é importante que os interesses económicos que empresas como a Portugal Telecom representam para os países têm de ser tidas em conta”.

“O Estado vai usar todos os instrumentos à sua disposição para defender o que acredita ser o melhor interesse da Portugal Telecom e do país”, acrescentou o primeiro-ministro.

Sócrates defendeu ainda que os direitos preferenciais em empresas como a Portugal Telecom são “um bom instrumento regulatório” que pode ser usado para limitar “a liberalização total da economia”.

Ontem, na assembleia geral de accionistas, o Governo accionou a “golden share” para bloquear a venda da Vivo à Telefónica, depois de 74% do capital presente ter aprovado a venda desta participação.



Ver comentários
Outras Notícias