Tecnologias Ricoh compra portuguesa TotalStor

Ricoh compra portuguesa TotalStor

A japonesa Ricoh adquiriu a TotalStor para ampliar o seu portfólio de serviços na área das Tecnologias de Informação. Em Espanha comprou a IPM.
Ricoh compra portuguesa TotalStor
Instalações da TotalStor, em Alfragide.
Negócios 30 de julho de 2019 às 19:25

A Ricoh – que opera na transformação dos locais de trabalho e ao nível da colaboração empresarial – anunciou a aquisição, no dia 26 de julho, da portuguesa TotalStor.

 

Com esta incorporação, no seu portfólio, de serviços de infraestruturas nas Tecnologias de Informação (TI), a empresa nipónica diz prosseguir a sua "aposta na transformação digital".

 

A TotalStor, que nasceu em 1992 em Portugal como distribuidor de equipamento TI, faturou 12 milhões de euros em 2018 e é "partner" da DellEMC e da VMware. Com presença em Portugal, a nova empresa operará de forma independente, sob a marca TotalStor, a Ricoh Company.

 

"Com esta aquisição, a Ricoh lança de forma determinada em Portugal a sua oferta de serviços e soluções TI, focada nas competências de transição para a cloud e de gestão de dados", sublinha a empresa.

 

O negócio da TotalStor inclui, nomeadamente, a transformação e modernização das infraestruturas críticas de IT, o armazenamento, a proteção, a recuperação e a análise dos dados, assim como a virtualização e a gestão de ativos TI.

 

Além da aquisição da TotalStor, a Ricoh anunciou também a compra da espanhola IPM (fundada em 1980 sob a designação Internacional Periféricos y Memorias), empresa que fornece igualmente serviços de infraestrutura TI.

 

A Ricoh está a investir estrategicamente em aquisições em todo o mundo com o objetivo de chegar a uma faturação de 5.600 milhões de dólares em serviços de TI no final de 2022, referiu a companhia japonesa.

 

Nos últimos anos, a Ricoh tem vindo a realizar múltiplas aquisições, incluindo as empresas Ridgian no âmbito da ‘analytics’, a Aventia para ‘user experience’ e ‘e-commerce’ e a Techno Trends no campo das comunicações unificadas e dos sistemas de videoconferência.

 

"Em Portugal estamos a expandir o plano de transformação empresarial da Ricoh, através do lançamento de soluções e serviços TI fundamentais para sermos um ‘player’ de referência na transformação digital dos nossos parceiros de negócio e para assegurar o futuro dos nossos colaboradores e acionistas", explicou em comunicado Ramon Martin, CEO da Ricoh Portugal e Ricoh Espanha.

 

O objetivo em Portugal e Espanha é que "as soluções e serviços TI representem 40% da atividade da Ricoh no fecho do ano fiscal de 2020", acrescentou.

 

Nuno Marques, diretor geral da nova empresa, refere que "com cerca de 30 anos no mercado português, inicia-se agora uma nova etapa muito emocionante que temos a certeza que impulsionará o negócio".

 

Por seu lado, Miquel Soler – líder de soluções e serviços da Ricoh Portugal e Espanha e novo diretor-geral da IPM, a Ricoh Company – frisa que "a aquisição da TotalStor reforça a nossa posição para ajudar os clientes na sua transformação digital e modernização do local de trabalho com novas estratégias de mobilidade e flexibilidade".

 

"Agora reforçamos a nossa oferta relacionada com a gestão segura de dados e a transição para a cloud com a implementação de estratégias híbridas. Além disso, esta aquisição permite-nos conectar a gestão de infraestruturas críticas de TI ao desenvolvimento de aplicações e aos desafios de negócio dos nossos clientes", rematou Soler.

 

Existem três eixos sobre os quais a Ricoh se debruça no desenvolvimento do seu negócio em Portugal e Espanha: impressoras de escritório, serviços de escritório e a indústria de impressão comercial.

 




pub

Marketing Automation certified by E-GOI