Tecnologias Salesforce aproveita visita de Macron aos EUA para anunciar investimento de 1,8 mil milhões em França

Salesforce aproveita visita de Macron aos EUA para anunciar investimento de 1,8 mil milhões em França

A Salesforce anunciou esta terça-feira, dia em que o presidente francês iniciou uma visita oficial aos EUA, um investimento de cerca de 1,8 mil milhões de euros em França.
reuters reuters reuters reuters reuters reuters reuters reuters reuters reuters reuters reuters reuters reuters reuters reuters reuters reuters reuters reuters reuters reuters reuters
Pedro Curvelo 24 de abril de 2018 às 15:42

A empresa norte-americana de software anunciou hoje que irá investir 2,2 mil milhões de dólares (1.797 milhões de euros ao câmbio actual) na sua unidade em França nos próximos cinco anos.

A Salesforce é a mais recente empresa dos EUA a reforçar fortemente o investimento em França, naquilo a que os media norte-americanos chamam de "relação amorosa" da América empresarial com o presidente francês, Emmanuel Macron.

"No contexto da sua visita de Estado aos EUA, a Salesforce anunciou ao president Macron um investimento de mais de 2,2 mil milhões de dólares na unidade francesa da empresa nos próximos cinco anos", refere um comunicado da Salesforce.

A Salesforce refere que tem registado um forte crescimento no mercado francês e planeia aumentar de forma significativa o número de trabalhadores, escritórios e a capacidadade dos seus centros de dados em França.

A empresa de software segue os passos de outras multinacionais norte-americanas como a Google, Facebook e General Mills, que aumentaram significativamente os seus investimentos em terras gaulesas após a eleição de Macron, em Maio do ano passado.

Macron, um ex-banqueiro de investimento, tem pressionado para implementar reformas sociais e económicas para modernizar a economia francesa e tornar França mais atractiva para os investidores estrangeiros.  

A agenda de Macron já resultou numa maior flexibilização das leis laborais – facilitando a contratação e os despedimentos  - bem como a redução de impostos sobre o capital.

Recentemente, Macron anunciou um ambicioso plano de 1.500 milhões de euros para tornar França líder na Inteligência Artificial.

No ano passado, o número de projectos de investimento estrangeiro em França atingiu o valor mais elevado numa década, com os EUA a serem o principal país a investir na economia gaulesa.

A "veia reformista" de Macron, contudo, tem desgastado a sua imagem junto dos franceses. Ao fim de um ano no poder, Macron divide practicamente a meio a opinião pública francesa, com 52% dos franceses inquiridos numa sondagem para o Les Echos a considerarem a sua eleição uma "má escolha".




pub

Marketing Automation certified by E-GOI