Tecnologias Se vai à Web Summit pode deixar as notas em casa

Se vai à Web Summit pode deixar as notas em casa

Uma parceria com a SIBS vai permitir a quem visite a feira de empreendedorismo e tecnologia efetuar apenas pagamentos eletrónicos em todo o recinto, pela primeira vez desde que a Web Summit começou.
Se vai à Web Summit pode deixar as notas em casa
Inês Gomes Lourenço
Negócios 17 de setembro de 2019 às 11:47

Pela primeira vez, os visitantes da Web Summit, que se vai realizar na Feira Internacional de Lisboa pelo quarto ano seguido, podem apenas levar consigo o smartphone e fazer todos os pagamentos no recinto da feira com recurso a aplicações móveis. Ou então, levar o cartão de multibanco.

"Com o mundo a tornar-se cada vez mais ‘cashless’, a Web Summit está empenhada em prosseguir e construir uma experiência de compra mais simples para todos os participantes", disse Paddy Cosgrave, CEO e fundador da Web Summit, em comunicado.

A SIBS vai fornecer uma solução de pagamento mais amiga do ambiente graças à introdução de terminais que aceitem todo o tipo de pagamento digital.

Para o ministro Adjunto e da Economia, Pedro Siza Vieira, esta parceria "permite reforçar a aposta na digitalização da economia", acrescentando que esta "associação a uma marca tão forte como a Web Summit oferece à tecnologia ‘cashless’ portuguesa uma grande notoriedade".

A SIBS, criadora do MB WAY, é a empresa responsável pela gestão das redes ATM Express e Multibanco.

A Web Summit irá decorrer em Lisboa nos próximos dez anos, num contrato assinado entre o Governo português, a WEB Summit e a Câmara Municipal de Lisboa por 11 milhões de euros por ano. A cláusula de rescisão é de 340 milhões por cada ano não cumprido.




pub

Marketing Automation certified by E-GOI