Tecnologias Siemens investe cinco milhões em energia e mobilidade em Portugal

Siemens investe cinco milhões em energia e mobilidade em Portugal

A Siemens Portugal vai avançar com um investimento de cinco milhões de euros. Um dos projectos passa pelo fornecimento de energia em locais remotos sem necessidade de infraestrutura de rede.
Siemens investe cinco milhões em energia e mobilidade em Portugal
Bloomberg
Negócios 25 de junho de 2018 às 13:34

A Siemens Portugal vai investir cinco milhões de euros nos próximos dois anos. O investimento será canalizado para projectos de digitalização nas áreas da energia e mobilidade. Até ao final deste ano, a empresa mantém a intenção de contratar 240 novos trabalhadores em Portugal e espera continuar a contratar profissionais com formação em tecnologias de informação em 2019.

Este investimento de cinco milhões de euros pretende impulsionar "a digitalização do país" através de "projectos de investigação e desenvolvimento" nas áreas da energia e mobilidade, de acordo com o comunicado enviado esta segunda-feira às redacções. O anúncio foi feito na presença da secretária de Estado da Indústria, Ana Teresa Lehman, que afirmou que este passo "é absolutamente estruturante para a Indústria 4.0 e é mais uma prova do forte compromisso da Siemens com Portugal".

Já Pedro Pires de Miranda, presidente executivo da Siemens Portugal, garantiu que o investimento da empresa "será direccionado para tecnologias chave na digitalização do tecido empresarial português". São vários os projectos em que a Siemens vai investir, mas há algo que liga todos: a base tecnológica, o MindSphere, o sistema operativo da Siemens para a Internet das Coisas.

A empresa alemã vai apostar num projecto de análise de dados (data analytics) que permitirá optimizar o "mix energético" em cada momento, "através da melhoria da estrutura de custos dos clientes", que serão grandes consumidores de energia que também sejam produtores. 

Um outro projecto destina-se ao fornecimento de energia em locais remotos, "sem necessidade de infraestrutura de rede", algo importante para os países em desenvolvimento como os africanos. Há ainda outro projecto de mobilidade que "desenvolverá sistemas de carregamento inteligente para autocarros eléctricos", permitindo a redução da dimensão das baterias e das necessidades de capacidade instalada na infraestrutura de energia.

No ano passado, a Siemens contratou 250 trabalhadores em Portugal, Angola e Moçambique, tendo ultrapassado a barreira dos 2.000 funcionários. Em 2017, o crescimento da actividade da empresa levou a Siemens Portugal a duplicar o lucro líquido para um valor de 15,3 milhões de euros. Isto num ano em que exportou mais de 100 milhões de euros. 




pub

Marketing Automation certified by E-GOI