Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Sol-S e Solsuni prevê lucros de 500 mil euros em 2003; receitas sobem até 8%

A Sol-S e Solsuni, empresa de tecnologias de informação do Grupo Mota-Engil, prevê registar resultados líquidos de 500 mil euros em 2003 disse ao Negocios.pt o administrador Jorge Delgado, acrescentando que as vendas podem subir até 8%.

Ana Torres Pereira atp@negocios.pt 17 de Abril de 2003 às 10:37
  • Partilhar artigo
  • ...
A Sol-S e Solsuni, empresa de tecnologias de informação do Grupo Mota-Engil, prevê registar resultados líquidos de 500 mil euros em 2003 disse ao Negocios.pt o administrador Jorge Delgado, acrescentando que as receitas podem subir até 8%.

A Sol-S e Solsuni, em 2003, prentende registar o «maior número de projectos possíveis, numa perspectivas de moderação e replicar a oferta» afirmou Jorge Delgado, à margem da apresentação do portal do Clube de Futebol «Os Belenenses».

A empresa, em termos de base de dados, tem cerca de mil a mil e cem clientes, apesar de apenas uma centena se encontrarem activos.

Em 2003, ao nível de volume de negócios, Jorge Delgado afirmou que a empresa de TI deverá crescer entre «os 7% e 8%».

«O ano de 2002 foi de adaptação da empresa a uma nova realidade (com a fusão entre a Sol-S e a Solsuni) e seguramente que os resultados líquidos de 2003 irão superar os do ano passado. Estimamos um resultado na ordem dos 500 mil euros», segundo a mesma fonte.

A Sol-S e Solsuni, em 2003, pretende registar o «maior número de projectos possíveis, numa perspectivas de moderação e replicar a oferta».

O administrador da empresa de TI do Grupo Mota-Engil caracterizou o ano passado como «difícil, mas agora já passou e estamos focados no ano de 2003 para fazer face às exigências de mercado».

«Em termos de facturação fechámos 2002 com aproximadamente 24 milhões de euros, tendo havido um ligeiro decréscimo na ordem de 15%, mas em termos de projectos aumentámos o volume, devido também à fusão entre a Sol-S e a Solsuni».

No âmbito dos resultados líquidos, o responsável afirmou que «estamos a acabar de fechar as contas, mas andámos dentro daquilo que era o expectável, ou seja, muito próximo da linha de água».

A Sol-S e Solsuni, actualmente, foca a sua actividade na Administração Pública, indústria e serviços, banca e telecomunicações, apesar de actuarem em todos os sectores. As áreas representam cerca de 25% cada uma.

No que diz respeito à força de trabalho e, devido à conjuntura de mercado, a Sol-S registou uma redução «ainda significativa, entre 20% a 30% e agora somos cerca de 135 pessoas. E estamos convencidos que estamos afinados para fazer face a este mercado» frisou Jorge Delgado.

A Sol-S e a Solsuni foram criadas em 1992 no seio do mesmo grupo, a construtora Mota-Engil, mas com gestão autónoma. Em 2000, a Solsuni integrou a Sol-S, processo quer viria a culminar em 2002.

Sol-S e Solsuni analisa entrada no mercado espanhol

A Sol-S e Solsuni está a analisar a entrada no mercado espanhol confessou ao Negocios.pt Jorge Delgado.

«Actualmente pensamos que o futuro das tecnologias de informação é passar por projectos ibéricos. E entendemos que, em termos ibéricos, fará sentido algumas parcerias, no sentido de levar a Sol-S aos projectos de referência», referiu o responsável.

Jorge Delgado afirmou que «a Sol-S também tem essa intenção e é algo que está a ser equacionado neste momento, podendo passar por parcerias, aquisições, fusões».

«Diria que, neste sentido, no ano de 2003 vão haver novidades», concluiu.

Ver comentários
Outras Notícias