Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Sonaecom gasta 106 milhões para comprar 1% da PT

A Sonaecom anunciou que tem vindo a comprar acções da Portugal Telecom em bolsa nos últimos dias, tendo já uma posição superior a 1% no capital da empresa sobre quem lançou uma oferta pública de aquisição. O investimento efectuado nestas compras totalizou

Nuno Carregueiro nc@negocios.pt 25 de Maio de 2006 às 07:34
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

A Sonaecom anunciou que tem vindo a comprar acções da Portugal Telecom em bolsa nos últimos dias, tendo já uma posição superior a 1% no capital da empresa sobre quem lançou uma oferta pública de aquisição. O investimento efectuado nestas compras totalizou 105,9 milhões de euros.

Segundo um comunicado da empresa, a Sonaecom detém actualmente 11.292.657 acções da PT, que correspondem a uma percentagem ligeiramente superior a 1%.

A empresa de Paulo de Azevedo aproveitou o facto de as acções da PT terem estado a negociar abaixo do preço da OPA (9,50 euros) para comprar acções sobre quem lançou uma OPA a 6 de Fevereiro.

Desde segunda-feira da semana passada que a PT tem transaccionado em bolsa abaixo dos 9,50 euros, sendo que a Sonaecom tem autorização da CMVM para comprar até 10% do capital da PT abaixo deste valor.

Segundo a Sonaecom, as acções adquiridas da PT foram compradas a um preço médio de 9,3792 euros, o que perfaz um total de 105,9 milhões de euros.

O preço máximo das compras foi de 9,40 euros, o que ainda deixa espaço para a Sonaecom, tal como já admitiu, vir a rever em baixa a contrapartida da OPA, para a ajustar ao aumento do dividendo de 9 cêntimos da PT.

Esta decisão, que só será tomada em Julho, colocará o preço da OPA nos 9,41 euros. O preço mais baixo das aquisições foi de 9,25 euros, equivalente ao mínimo da PT desde o dia do lançamento da OPA.

A Sonaecom explica que a aquisição de acções da PT foi efectuada «com o propósito de atingir o limiar de 1% do capital social, a partir do qual é conferido ao accionista respectivo o direito mínimo à informação conferido pelo art. 288.º do Código das Sociedades Comerciais, objectivo esse que se encontra, portanto, plenamente cumprido».

Outras Notícias