Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

TMN lança centro de competências para o UMTS em Aveiro no primeiro semestre de 2002 (act.)

A TMN, operadora móvel do Grupo Portugal Telecom (PT), vai lançar um «centro de competências para o UMTS em Aveiro no primeiro semestre de 2002», no âmbito do desenvolvimento da sociedade de informação, disse fonte da TMN ao Negocios.pt.

Negócios negocios@negocios.pt 30 de Janeiro de 2002 às 19:46
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

(actualiza com declarações de António Carrapatoso)

A TMN, operadora móvel do Grupo Portugal Telecom (PT), vai lançar um «centro de competências para o UMTS em Aveiro no primeiro semestre de 2002», no âmbito do desenvolvimento da sociedade de informação, disse fonte da TMN ao Negocios.pt.

No âmbito das propostas inscritas no caderno de encargos para o concurso da licença de Universal Mobile Telecmmunications System (UMTS), a TMN invoca que o «projecto mais relevante será o lançamento do centro de competências para a terceira geração móvel», acrescentou a mesma fonte.

«Vamos lançar o laboratório em Aveiro», disse fonte da TMN, explicando que o mesmo permitirá a realização de «testes com aplicações em terminais de UMTS» projectados por entidades privadas ou grupos de trabalho.

Este projecto vai servir para a integração de «alguns projectos» realizados por «empreendedores» que poderão ser grupos de estudantes ou outras pessoas que se proponham desenvolver ideias ligadas à telefonia móvel de terceira geração, frisou o mesmo responsável.

Será lançado «no primeiro semestre deste ano», adiantou.

Na proposta da operadora liderada por Iriarte Esteves encontrava «um conjunto de apoios ao desenvolvimento de serviços e aplicações» para o UMTS.

Estes «empreendedores», poderão, portanto, beneficiar de apoios financeiros para o desenvolvimento dos seus projectos para o UMTS.

O mesmo responsável escusou-se a adiantar o valor orçamentado que a operadora vai disponibilizar nas ajudas aos novos projectos.

A TMN vai utilizar as instalações da PT Inovação também do Grupo Portugal Telecom [PTC] em Aveiro para arrancar com o centro de competências.

Vodafone Telecel dota Fundação para UMTS com 1,5 milhões de euros

A Vodafone Telecel, no âmbito da proposta à licença de UMTS para o desenvolvimento para a sociedade de informação, transferiu já para a Fundação Vodafone Telecel um valor de «1,5 milhões de euros (300 mil contos)», disse hoje ao Negocios.pt António Carrapatoso, presidente da operadora.

«O valor inicial é cinco milhões de euros (um milhão de contos) a realizar durante um ano, mas já transmitimos 1,5 milhões de euros (300 mil contos)», acrescentou o mesmo responsável à margem da conferência para apresentação dos resultados relativos ao terceiro trimestre de 2001.

Carrapatoso disse que pretendia estar «atento» ao cumprimento das propostas dos concorrentes inscritas no caderno de encargos no que respeita ao desenvolvimento da sociedade de informação.

Este item pesou na escolha dos candidatos às licenças para operar na terceira geração móvel.

«Vamos estar atentos sobre essa matéria. Estamos a cumprir com o que dissemos e esperamos que os outros também cumpram», frisou António Carrapatoso.

O presidente da Vodafone Telecel admite «falar junto das entidades competentes», caso os concorrentes não cumpram o estipulado nas propostas.

António Carrapatoso disse hoje que acredita que «só em 2004 haverá afirmação do UMTS».

Os operadores terão que arrancar com a nova tecnologia até 31 de Dezembro de 2002.

A Fundação Telecel Vodafone irá realizar acordos com universidades e empresas, apoiar teses de mestrado, doutoramento e projectos de fim de curso, ou conceder estágios a estudantes finalistas em licenciaturas de telecomunicações ou informática, bem como bolsas de pós-graduação sobre temas relevantes para o desenvolvimento da sociedade da informação.

As acções da PT encerraram nos 8,70 euros a cair 2,25%, enquanto a Vodafone Telecel encerrou nos 9,54 euros a cair 1,04%.

Outras Notícias