A carregar o vídeo ...
Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Toshiba despede 3.000 funcionários mas reorganização não afecta Portugal

A tecnológica japonesa vai despedir cerca de 50% da força de trabalho do negócio de televisões. Em Portugal, a Toshiba emprega 15 funcionários.

Sara Matos
Diogo Cavaleiro diogocavaleiro@negocios.pt 30 de Setembro de 2013 às 13:12
  • Assine já 1€/1 mês
  • 1
  • ...

A Toshiba vai despedir 3.000 funcionários mas a subsidiária portuguesa deverá escapar aos cortes.

 

Inicialmente, a Toshiba Portugal não dispunha de informações adicionais. Neste momento, a empresa garante que “a reorganização não irá afectar as subsidiárias locais”, segundo apontou fonte oficial da empresa em respostas colocadas pelo Negócios.

 

Segundo informações transmitidas pela empresa, há neste momento 15 pessoas a trabalhar na Toshiba Portugal, em funções relacionadas com vendas, marketing e serviço pós-venda.

 

“A Toshiba Corporation anunciou hoje [30 de Setembro] que vai implementar uma reforma estrutural da operação de produtos visuais, incluindo televisores LCD, de modo a melhorar o lucro e fortalecer as bases do negócio”, indica a tecnológica num comunicado disponível no site oficial. Segundo a Reuters, a unidade de produtos visuais regista prejuízos há dois anos.

 

Um dos elementos da reestruturação que a companhia nipónica avança é que se vai focar nos mercados emergentes, “incluindo Ásia, Médio Oriente e África”, a par de apotsra no fim das vendas em “regiões não lucrativas”.

 

Haverá uma redistribuição de recursos no Japão e será implementada uma reforma das operações de vendas no estrangeiro. Nesse sentido, o negócio das televisões da empresa terá de ser ajustado. Das três fábricas apenas uma irá permanecer em actividade.

 

A reestruturação terá impacto no número de trabalhadores. “O corte será de cerca de 50% face ao ano anterior, o que fará com que a força de trabalho desça para 3.000 funcionários”. Em Portugal, a Toshiba tem a Digital Products & Services, que inclui as unidades de negócios de computadores pessoais, portáteis e televisão.

 

A nomeação de João Amaral para acumular as funções de director-geral da Toshiba Portugal com a Toshiba Espanha, em Maio deste ano, não está ligada à reorganização global anunciada esta segunda-feira pela Toshiba, indicou a empresa em território nacional.

 

(Notícia actualizada às 15h16 com garantia da Toshiba Portugal de que reorganização não afecta subsidiárias locais)

 

Ver comentários
Saber mais Toshiba João Amaral Japão
Outras Notícias