Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

TV Cabo quer aumentar EBITDA acima dos 30% no final de 2003

A TV Cabo tem como objectivo aumentar a sua margem de «cash flow» operacional acima dos 30% em 2003, com a contribuição, quer ao nível das receitas quer dos custos, do relançamento dos canais de cinema pagos, revelou o presidente da PTM.

Bárbara Leite 26 de Maio de 2003 às 12:03
  • Partilhar artigo
  • ...
A TV Cabo tem como objectivo aumentar a sua margem de «cash flow» operacional acima dos 30% em 2003, com a contribuição, quer ao nível das receitas quer dos custos, do relançamento dos canais de cinema pagos, revelou Zeinal Bava, presidente da PT Multimédia.

«Acreditamos (TV Cabo) ter uma margem de EBITDA acima de 30% (acumulado em termos anuais) no quarto trimestre de 2003», adiantou Zeinal Baval em conferência de imprensa, salientando que «esta iniciativa (relançamento a 1 de Junho dos novos canais de cinema) vai contribuir para esse objectivo que é ambicioso».

No final de 2002, a TV Cabo, detida a 100% pela PT Multimédia [PTM], alcançou uma margem de EBITDA de 22,3% contra os 12% registados em 2001.

PT termina com parceira com Globo e SIC nos canais de cinema

A PTM constituiu uma parceria com a estação brasileira Globo e a SIC há cinco anos nos canais de cinema da TV Cabo que vai terminar a 31 de Maio deste ano, anunciou a mesma fonte.

Com o fim da parceria, a PTM vai adquirir a posição de 46% dos seus parceiros na Premium TV, que operava os canais Tele Cine Gallery e Tele Cine Premium.

Sem querer especificar o valor exacto da transacção por ainda não estarem definidos os pressupostos da mesma, o presidente da PTM afirmou, no entanto, que «será um valor imaterial» para o grupo PT.

Finda a parceria, a PTM vai passar a produzir em Portugal toda a parte técnica da emissão destes dois canais que verão os seus nomes alterados para Lusomundo Premium e Lusomundo Gallery a partir de 1 de Junho.

Ao mesmo tempo, a TV Cabo irá disponibilizar três novos canais de cinema (Êxitos, Estreias e Clássicos) que permitirão ao utilizador alugar um filme directamente na televisão. Os filmes terão três preços distintos: 1,99 euros, 2,99 euros e 3,99 euros.

A mudança da designação dos canais vai ser acompanhada por uma alteração dos distribuidores, ao passar a incluir fornecedores nacionais.

As acções da PT Multimédia seguiam nos 15,44 euros, a ceder 1,03%.

Ver comentários
Outras Notícias