Tecnologias Unicórnio Talkdesk abre escritório em Oeiras com vagas para 100 engenheiros

Unicórnio Talkdesk abre escritório em Oeiras com vagas para 100 engenheiros

Depois de Lisboa, Porto, Coimbra e Aveiro, a empresa de software para “call centers” instala-se no concelho de Oeiras, que descreve como um “ecossistema tecnológico de referência na periferia” da capital.
Unicórnio Talkdesk abre escritório em Oeiras com vagas para 100 engenheiros
Marco Costa lidera as operações da Talkdesk em Portugal e toda a região da Europa, Médio Oriente e África.
Paulo Duarte
António Larguesa 09 de março de 2020 às 11:15

Após ter dados os primeiros passos enquanto start-up no Taguspark, onde esteve incubada, a Talkdesk está de regresso ao concelho de Oeiras com a abertura de um escritório que "reforça a ambição de continuar a apostar na componente de investigação e desenvolvimento".

 

A empresa fundada em 2011 por dois alunos do Instituto Superior Técnico, Tiago Paiva e Cristina Fonseca, quer recrutar até ao final deste ano perto de uma centena de profissionais para este segundo espaço na Grande Lisboa. Procura especialistas nas áreas da cloud, de inteligência artificial e de SaaS (Software as a Service).

 

Lisboa (Amoreiras), Porto (Campo 24 de Agosto), Coimbra e Aveiro – estas duas últimas no modelo de laboratórios de inovação, ligados às duas universidades – são as outras localizações da companhia tecnológica em Portugal, onde tem como objetivo chegar aos mil engenheiros até dezembro de 2020.

 

Destacando Oeiras como um "ecossistema tecnológico de referência na periferia de Lisboa", o diretor-geral do grupo para a região EMEA (Europa, Médio Oriente e África), Marco Costa, justificou este investimento com a "trajetória de crescimento" das vendas da Talkdesk, que conta com cerca de 1.800 clientes de vários setores de atividade e assegura 70% do negócio nos EUA, onde está sediada.

"É em Portugal que é desenvolvido o nosso software e queremos reforçar o nosso compromisso para com o talento nacional e para com a tecnologia e a inovação", acrescentou o responsável, citado numa nota de imprensa veiculada esta segunda-feira, 9 de março. Fora do país, tem dois escritórios nos EUA (São Francisco e Salt Lake City), em Inglaterra e colaboradores no Canadá e em Espanha.

 

Em outubro de 2018, seguindo os passos da Farfetch e da Outsystems, esta empresa que criou um software inteligente na "cloud" que permite montar um "call center" em cinco minutos tornou-se o terceiro "unicórnio" de origem portuguesa, a designação para empresas avaliadas por investidores em mais de mil milhões de dólares.

 

Numa entrevista à Lusa, em novembro de 2019, Marco Costa indicou que o grupo espera "estar em condições de entrar em bolsa dentro de alguns anos" e na maior economia do mundo, caso continue a crescer e a aumentar o número de clientes. "Há outras alternativas [de financiamento], mas não nego que é um passo muito natural para uma empresa como a nossa", detalhou o gestor.




pub

Marketing Automation certified by E-GOI