Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Acha a sua rede de internet móvel lenta? Vem aí o 5G.

A União Europeia e Coreia do Sul querem tornar a rede 5G uma realidade já no final do próximo ano. São várias as empresas também empenhadas na nova tecnologia.

Bloomberg
Wilson Ledo wilsonledo@negocios.pt 16 de Junho de 2014 às 13:58
  • Assine já 1€/1 mês
  • 11
  • ...

Acreditaria se lhe contassem que pode fazer o "download" de um filme de uma hora, em alta definição, em apenas seis segundos? A barreira parece improvável mas pode tornar-se uma realidade já no final de 2015, como resultado do trabalho conjunto entre a União Europeia (UE) e a Coreia do Sul.

 

Os dois territórios anunciaram esta segunda-feira, 16 de Junho, que irão unir esforços para promover a pesquisa, desenvolvimento e implantação da primeira geração de redes 5G (quinta geração) até ao final do próximo ano. A harmonização das frequências de rádio está também prevista, criando uma definição global que a indústria pode usar no futuro.

 

Ainda numa fase embrionária, o acordo pretende ser uma alavanca para o desenvolvimento da indústria europeia de telecomunicações, que luta contra a queda nas receitas e o crescimento dos Estados Unidos e Ásia no fornecimento de internet 4G, conta o Financial Times.

 

A comissária europeia responsável pela área da tecnologia digital, Neelie Kroes, reconheceu que a rede 5G se tornará uma "nova força vital" da economia digital assim que o novo sistema esteja estabelecido.

 

A União Europeia vai disponibilizar 700 milhões de euros – e os parceiros da indústria outros três mil milhões – para apoiar a investigação de internet móvel 5G, diz o The Wall Street Journal. Até ao final de 2014, a UE quer seleccionar um grupo de projectos para apoiar, tendo separado 125 milhões de euros.

 

Já o Governo sul-coreano prevê investir cerca de 1,57 mil milhões de dólares nos próximos sete anos, acrescenta o The Wall Street Journal. No início do ano, o país já tinha anunciado o seu plano para o desenvolvimento de tecnologias 5G, tendo como objectivo ser o primeiro a transpor a tecnologia para os mercados.

 

Os esforços para a criação da rede de internet móvel mais rápida de sempre não são de agora. A Ericsson já se encontra a desenvolver redes de tecnologia 5G, que pretendem ter capacidade para fornecer dados a milhões de dispositivos.

 

A Huawei Technologies decidiu investir 600 milhões de euros para criar, até 2018, uma rede de suporte à nova geração de internet, revela o The Wall Street Journal. A Samsung, por sua vez, arrancou no ano passado pesquisas para potencializar a transferência de grandes volumes de dados móveis.

 

Os Estados Unidos da América não têm qualquer programa de apoio ao desenvolvimento de redes 5G, mas são várias as instituições universitárias a debruçar-se sobre o assunto.

Ver comentários
Saber mais União Europeia Coreia do Sul Neelie Kroes The Wall Street Journal Samsung Ericsson Huaewi Technologies ciência e tecnologia tecnologia (geral) tecnologias de informação
Outras Notícias