Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

CMVM obriga Isabel dos Santos a subir preço da OPA à PT SGPS

A CMVM considera que Isabel dos Santos, para não ter de lançar OPA subsequente, tem de aumentar o preço da actual oferta sobre a PT SGPS.

Alexandra Machado amachado@negocios.pt 17 de Dezembro de 2014 às 17:22
  • Assine já 1€/1 mês
  • 22
  • ...

A CMVM (Comissão do Mercado de Valores Mobiliários) considera que Isabel dos Santos tem de subir o valor da OPA (oferta pública de aquisição) sobre a PT SGPS, se não quiser lançar outra oferta subsequente.

 

O entendimento do supervisor, tornado público, não aceita, assim, os argumentos da Terra Peregrin, a empresa de Isabel dos Santos que lançou a OPA, de que a situação da PT SGPS se tinha alterado e, como tal, não deveria ser tomada em conta a média ponderada dos últimos seis meses.

 

"Após apreciação pela CMVM da fundamentação apresentada pelo Oferente no âmbito do respetivo pedido de registo da oferta, conclui-se que a contrapartida a oferecer para que a oferta voluntária possa ser qualificada como derrogatória deverá conformar-se com o valor resultante da aplicação do critério do preço médio ponderado" dos seis meses anteriores ao anúncio de lançamento.

 

A CMVM não atendeu, assim, ao pedido da Terra Peregrin que no anúncio preliminar considerada a derrogação da OPA subsequente uma condição de lançamento. Falta agora saber o que irá fazer a empresa de Isabel dos Santos.

 

A CMVM considera que "não só se verifica inaplicável ao presente caso qualquer das presunções de falta de equidade", "como não se vislumbra qualquer fundamento para afastar a aplicação do preço médio ponderado, tendo especialmente em consideração que o título em questão é dotado de elevada liquidez e que a cotação não foi afectada, enquanto critério de avaliação, por acontecimentos que tenham distorcido os mecanismos em que assenta a sua formação".

 

Isabel dos Santos lançou uma OPA sobre a PT SGPS a 9 de Novembro, oferecendo 1,35 euros por cada acção. Pedia a derrogação da OPA subsequente, se conseguisse pelo menos 50,01% da empresa. A Terra Peregrin já tinha afirmado que o preço é para ser mantido.

 

 

(Notícia actualizada às 17h25 com mais informação)

Ver comentários
Saber mais OPA PT SGPS
Outras Notícias