Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

CNPD investiga negócio ilegal de venda de dados pessoais

Empresas como a Nos e a Meo contactam novos clientes acabadinhos de mudar de casa, com novas promoções. Como sabem das novas moradas? CNPD suspeita que as empresas de luz, água e gás vendam os dados pessoais, e abriu uma investigação, escreve o Sol.

Negócios 13 de Março de 2015 às 09:56
  • Assine já 1€/1 mês
  • 8
  • ...

Já lhe aconteceu mudar de casa, e, passados poucos dias, receber um contacto das operadoras de telecomunicações, com promoções para a nova área de residência – que é do conhecimento de pouca gente? Segundo o jornal Sol, está a acontecer diariamente de norte a sul do país, e as suspeitas recaem sobre as empresas de gás, luz e água. A Comissão Nacional de protecção de Dados (CNPD) abriu uma investigação.

 

Segundo a edição desta sexta-feira do Sol, a CNPD recebeu já "inúmeras reclamações" de pessoas que, pouco tempo depois de mudarem de casa, são contactadas por operadoras de telecomunicações – que não deviam ter a nova morada.

 

Para a instituição que zela pelo cumprimento do direito à reserva dos dados pessoais, "há claramente um negócio ilegal de venda de bases de dados pessoais", que "não é praticado apenas por uma empresa".

 

De um lado estão especialmente a Meo e a Nos, escreve o Sol, que descreve que "as operadoras de telecomunicações estão a aceder a dados pessoais cujo acesso lhes está vedado, incorrendo numa ilegalidade".

 

Do outro lado, estão sob investigação "as entidades de serviços básicos que estão a possibilitar a terceiros o conhecimento dos dados pessoais dos seus clientes". Aqui, pelas quotas de mercado, estão na mira da CNPD empresas como a EDP, Galp e EPAL, diz o jornal.

 

Contactadas pelo Sol, as três empresas negam qualquer prática de partilha da informação dos seus clientes. 

Ver comentários
Saber mais protecção de dados CNPD bases de dados pessoais telecomunicações Meo Nos EDP EPAL Galp
Outras Notícias