Telecomunicações Lucro da Nos aumenta 13% para 90 milhões de euros

Lucro da Nos aumenta 13% para 90 milhões de euros

No primeiro semestre as receitas da operadora cresceram 1% apesar de terem sido impactadas pela redução das tarifas de terminação e da subscrição de canais de desporto “premium”.
Lucro da Nos aumenta 13% para 90 milhões de euros
Sara Ribeiro 22 de julho de 2019 às 18:02

A Nos encerrou o primeiro semestre com um resultado líquido de 90,2 milhões de euros, o que representa um acréscimo de 13% face ao mesmo período do ano passado.

As receitas totais registaram um ligeiro aumento de 1,2% para 781,7 milhões de euros. Este montante é praticamente todo derivado do negócio de telecomunicações que nos primeiros seis meses do ano somou 747,6 milhões de euros, um crescimento de 1% impactado pela "redução das tarifas de terminação e pelo consumo de canais desportivos "premium"", justifica a empresa liderada por Miguel Almeida em comunicado enviado esta segunda-feira à CMVM.

Neste período em análise, o EBITDA alcançou 331,9 milhões de euros, crescendo 2,5%, com a margem EBITDA a melhorar 0,5 pontos percentuais para 42,5%. "Este resultado justifica-se sobretudo pelo aumento do número de serviços, bem como por ganhos de eficiência ", explica a operadora.

De acordo com os dados divulgados pela Nos, no final de junho o número de serviços prestados (RGU) superava os 9,583 milhões, o que representa um aumento de 1%. Além disso, a operadora destaca que a rede de fibra da Nos chegava a mais de 4,7 milhões de casas, o que representa um aumento de 8,4% para ao primeiro semestre de 2018.

Os serviços convergentes continuam a representar o maior crescimento da base de clientes da operadora ao somar 3.927 milhões de serviços, mais 3,1% face ao ano anterior. O negócio de banda larga cresceu ao mesmo ritmo, tendo a Nos terminado o semestre com 1.393 milhões de serviços nessa área.

No segmento móvel a Nos contava com 4,7 milhões de serviços (+1%), enquanto na televisão paga aumentou o número de serviços em 2,1% para 1,393 milhões.

No mesmo comunicado a Nos destaca ainda que reforçou "o seu investimento nos primeiros seis meses deste ano, nomeadamente nas telecomunicações, para 182 milhões de euros".

No total, o investimento situou-se em 207,5 milhões de euros tendo sido direcionado sobretudo para a expansão das suas redes fixa e móvel.

No final do período em análise, a dívida financeira líquida situa-se nos 1.130milhões de euros, mais 0,8% que em igual período de 2018, "representando 2,0x o EBITDA, um rácio conservador face às congéneres do setor", segundo a Nos.




Marketing Automation certified by E-GOI