Telecomunicações Lucro da Nos cresce 17% para 123 milhões de euros até Setembro

Lucro da Nos cresce 17% para 123 milhões de euros até Setembro

O aumento das receitas e do número de serviços em todos os segmentos impulsionaram o crescimento dos lucros da operadora liderada por Miguel Almeida nos nove primeiros meses do ano. O investimento em redes cresceu 5%.
Lucro da Nos cresce 17% para 123 milhões de euros até Setembro
Sara Ribeiro 08 de novembro de 2018 às 16:48

Entre Janeiro e Setembro a Nos registou um resultado líquido de 123 milhões de euros, um aumento de 17% face ao mesmo período do ano passado, revelou a empresa liderada por Miguel Almeida num comunicado enviado para a Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM). Tendo em conta os valores só do terceiro trimestre, o lucro cresceu 34% para 44 milhões, superando as estimativas dos analistas que previam um aumento de 13% para 38 milhões de euros.

O aumento das receitas e do número de serviços prestados em todos os segmentos impulsionou os resultados da operadora liderada por Miguel Almeida. No acumulado dos nove meses o total dos proveitos superaram os 1.167 milhões de euros, um crescimento de 0,7%, com o segmento de telecomunicações a representar praticamente a totalidade das receitas (1.116 milhões) e a registar um aumento de 1,2%.

O EBITDA (resultados antes de impostos, juros, amortizações e depreciações) subiu 2,9% para 461 milhões de euros, com a margem de EBITDA a acompanhar a tendência: mais 0,9 pontos percentuais para 39,6%.

Entre os indicadores operacionais, a Nos destaque o aumento de 2,2% do número de serviços para 9,5 milhões.

No final de Setembro, a operadora somava 4,7 milhões de subscritores móveis (+2,7%) e 1,3 milhões de clientes de televisão (+1,9%). O número de clientes convergentes continua a aumentar também, tendo evoluído 5,8% para 760 mil, representando agora metade  do total da base de clientes do segmento fixo.

"O número de serviços empresariais aumentou 38,5 mil face ao período homólogo do ano passado, atingindo 1,4 milhões de serviços", detalha a operadora em comunicado enviado à CMVM.

Até Setembro, a Nos tinha 4,2 milhões de casas cabladas, um aumento de 5% fruto do investimento de 280 milhões de euros no acumulado dos nove meses, o que corresponde a um aumento de 6,5%.

No final do período em análise a dívida financeira da operadora situou-se em 1.065 milhões, uma redução de 1,4% face ao ano passado, "representando 1,8X o EBITDA, um rácio conservador face às congéneres do sector", segundo a Nos.

(Correcção: O valor dos lucros é de 123 milhões e não de 105 milhões como inicialmente referido, tratando-se este última valor do resultados de 2017)




Saber mais e Alertas
pub